Carlos Gregorio Jr./Vasco
Carlos Gregorio Jr./Vasco

Alberto Valentim desabafa e não quer ver o Vasco ameaçado na próxima temporada

Técnico consegue evitar rebaixamento do Cruzmaltino e pede ano melhor em 2019

Estadão Conteúdo

02 Dezembro 2018 | 20h06

Acabou o drama: o Vasco garantiu a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O empate por 0 a 0 contra o Ceará, na Arena Castelão, em Fortaleza, confirmou a tão sonhada vaga na Série A de 2019, mas ainda assim o técnico Alberto Valentim aproveitou o resultado da 38.ª rodada para avaliar toda a temporada do clube.

O treinador prometeu trabalhar para que o time carioca não tenha que passar pela mesma situação no próximo ano. "Tínhamos a preocupação de não levar gol, mas não deixamos de fazer o que temos de ideia. Queria atacar mais, finalizar mais, ter mais qualidade. Começando o trabalho no próximo ano, vamos em busca de fazer um ano melhor, do tamanho do que o Vasco merece", resumiu.

O clube fechou a temporada com apenas 43 pontos e na 16.ª posição. Um na frente do Sport, o 17.º colocado. Com a vitória dos pernambucanos por 2 a 1 sobre o Santos, o Vasco não poderia perder senão seria rebaixado.

Contratado no final de agosto, Alberto Valentim chegou prometendo uma reação para tirar o Vasco da parte de baixo da tabela de classificação e o treinador aproveitou também para se retratar com a torcida. "Quando cheguei, disse que íamos brigar mais em cima, mas não conseguimos. Trouxe para este jogo alguns jogadores que não estavam 100%, como Rildo e Desábato. O Martín (Silva) não pôde vir. De todo jeito, nós estávamos focados. Não temos que comemorar muito. Precisamos fazer muito mais", disse.

O Vasco começa a pensar no Campeonato Carioca, título que não vence desde 2016. Além disso, o time não conquistou a vaga para a Copa Sul-Americana de 2019, mas está confirmado na Copa do Brasil. "Os jogadores estão de férias, mas amanhã (segunda-feira) já vamos conversar no almoço com a diretoria. Vamos começar a trabalhar e planejar", revelou Valentim, na certeza de que vai continuar no clube.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.