Lucas Merçon / Fluminense
Lucas Merçon / Fluminense

Aliviado, presidente do Flu promete resolver problemas para ter 'um 2019 melhor'

Equipe teve atrasos de salário fora de campo e ficou ameaçado pelo rebaixamento no Brasileirão

Estadão Conteúdo

03 Dezembro 2018 | 10h30

Depois de um ano recheado de problemas dentro e fora de campo, o presidente do Fluminense, Pedro Abad, quer tranquilidade neste período pós-Brasileirão. O dirigente quer aproveitar o fim da temporada, e as férias do elenco e comissão técnica, para começar a "resolver os problemas" do clube.

Abad não esconde que o fim do Brasileirão veio com "alívio" para o Fluminense, que seria rebaixado para a Série B em caso de derrota para o América-MG, no domingo. O risco de queda gerou insatisfação de torcedores, que chegaram a invadir treino do time na sexta-feira. Fora de campo, a situação também estava tensa em razão dos salários atrasados e da pressão no Conselho Deliberativo. Abad enfrenta um processo de impeachment no clube.

"Temos muitos problemas, o clube inteiro tem, a prática de esporte no clube está complicada, nós temos problemas e vamos resolver. Passado o dia de hoje [domingo], já vamos nos reunir com todos os departamentos para elencar tudo o que precisamos resolver com mais tranquilidade. Vamos focar nos problemas para ter um 2019 muito melhor", afirma Abad, que voltou a negar a renúncia do cargo.

Diante de tantos problemas, o presidente do clube carioca não deixou de admitir a sensação de alívio. "É uma situação de alívio por ter passado essa situação incômoda, num ano que não teve o resultado esportivo que a gente queria. Tivemos inúmeras dificuldades durante o ano, mas o grupo de atletas e funcionários fez jus à alcunha de Time de Guerreiros, todo mundo trabalhou e venceu e no final, não fomos punidos com um resultado ruim", diz Abad.

Dentro de campo, a maior questão a ser resolvida pelo dirigente será quanto ao comando do time. Fábio Moreno assumiu a equipe às vésperas da rodada final do Brasileirão, após a demissão de Marcelo Oliveira, e só tem contrato até o fim do ano. E Abad ainda não sinalizou uma renovação.

No domingo, ao fim da vitória sobre o América-MG por 1 a 0, no Maracanã, o presidente fez elogios a Moreno. "Hoje tivemos um 'leão' aqui. No momento difícil, Fábio não se omitiu, pegou uma 'batata quente' sem hesitar. Poucos fariam isso e ele tocou adiante. Cometemos erros, mas também acertamos e agora é cuidar para diminuir o número de erros e aumentar o número de acertos."

 
Mais conteúdo sobre:
futebolFluminensePedro Abad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.