Twitter/Fluminense
Twitter/Fluminense

'Ambicioso', Nathan Ribeiro chega ao Fluminense e diz sonhar com a seleção

"Não vim aqui para brincar. Sei que é cedo para falar um negócio desses, mas sonho com a seleção e vou fazer tudo para conquistar meus objetivos"

Estadão Conteúdo

04 Maio 2018 | 15h14

O Fluminense apresentou nesta sexta-feira seu mais novo reforço para o Campeonato Brasileiro. O zagueiro Nathan Ribeiro chega para fortalecer a zaga da equipe após quase uma década atuando no futebol do Catar. Aos 27 anos e ainda desconhecido da torcida, o jogador se mostrou bastante confiante e disse sonhar alto, já mirando a seleção brasileira.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Sou um cara muito ambicioso e não vim aqui para brincar. Sei que é cedo para falar um negócio desses, não tem nem como, mas sonho com a seleção brasileira e vou fazer tudo para conquistar meus objetivos", declarou em sua primeira entrevista coletiva no novo clube.

Nathan Ribeiro chegou ao Catar ainda adolescente e iniciou a carreira como profissional no Al Rayyan, em 2010, onde permaneceu até o começo deste ano. Por conta do longo período por lá, o zagueiro conseguiu a dupla nacionalidade e chegou a sonhar em disputar a Copa do Mundo de 2022 pelo país-sede, mas admitiu que agora o foco é no Fluminense e na seleção brasileira.

"Estou muito feliz de chegar ao Fluminense. É um sonho para mim. Depois de dez anos fora do País, chegar aqui é um sonho realizado", afirmou. "Minhas principais características são o posicionamento tático e a minha técnica. Cheguei aqui para ajudar. O time está bem no momento, mas quero meu espaço e espero demonstrar meu trabalho quando tiver oportunidade."

Com o Fluminense atuando no esquema com três zagueiros, Nathan sonha em conquistar seu espaço rapidamente. E mesmo sem jogar já há alguns meses, o jogador se colocou à disposição do técnico Abel Braga para estrear. Afinal, ele já vem treinando normalmente com o elenco.

"Se eu estiver bem técnica e taticamente, tenho todas as condições de fazer um ótimo trabalho pelo Fluminense. Voltei ao Brasil há algum tempo, já fiz a minha adaptação", garantiu. "Fisicamente, dependo apenas do Abel. Estou me dedicando nos treinamentos. Estou aqui para ajudar. Quero estrear para conquistar o carinho da torcida, não vejo a hora de isso acontecer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.