Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Apenas 11° ataque do Brasileirão, Corinthians treina forte para marcar mais gols

Equipe alvinegra visita o Red Bull Bragantino no sábado em confronto direto pelo G-4

Redação, Estadão Conteúdo

29 de setembro de 2021 | 19h11

O Corinthians desperdiçou muitos pontos no Brasileirão por causa da baixa produtividade do seu setor ofensivo. Com 22 gols anotados em 22 partidas, a equipe figura apenas como 11° ataque da competição. Melhorar esses números é a missão de Sylvinho, que comandou intenso trabalho nesta quarta-feira visando aumentar os gols marcados.

Contra o Palmeiras, no sábado, Roger Guedes foi duas vezes às redes. Apenas pela quarta vez o Corinthians anotou mais de uma vez no Brasileirão. Em todas que superou a marca, saiu vitorioso de campo. Fez os mesmos 2 a 1 do clássico sobre Sport e Cuiabá. E outros 3 a 1 no Ceará.

Para seguir brigando pelo G-4 - ocupa a sexta colocação -, Sylvinho sabe que o ataque terá de melhorar e dedicou uma atividade inteira em busca de gols. Mas com bastante dificuldades aos jogadores. Colocou traves menores e exigiu chutes com somente um toque na bola, sem direito a ajeitada.

No início, trabalhou com gols pequenos. A ordem era tocar rápido para tentar atravessar a bola em dois arcos. Os zagueiros e volantes tinham de fazer a bola chegar rápido aos meias e atacantes e o zagueiro Gil até foi elogiado após lançamento preciso.

Com goleiros, já nas traves habituais, a ordem também era batidas de primeira e com direito apenas a um toque na bola. Roger Guedes sofreu com as batidas de primeira e não escondeu a bronca em um erro no alvo. Soltou um palavrão. Jô, que perdeu a posição no clássico, trabalhou bem, mostrando estar com o faro de matador em dia. Ao menos no treino.

O próximo jogo do Corinthians é contra o Red Bull Bragantino, adversário no qual já enfrentou três vezes na temporada e anotou somente um gol, na virada sofrida do primeiro turno, na Neo Química Arena, por 2 a 1. O duelo fora de casa vale o quinto lugar e os corintianos aprimoram a pontaria para a vingança. Ambos somam 33 pontos, mas o time do interior soma mais vitórias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.