Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Apesar de vantagem, Fábio Santos aponta Atlético-MG ofensivo contra Botafogo

Equipes se enfrentam nesta quarta-feira, em Belo Horizonte, no jogo de volta das oitavas da Sul-Americana

Redação, Estadão Conteúdo

29 de julho de 2019 | 19h56

O Atlético-MG promete atacar o Botafogo, nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Segundo o lateral-esquerdo Fábio Santos, a equipe mineira não vai se acomodar com a vitória por 1 a 0 obtida no primeiro duelo, na semana passada, no Rio de Janeiro.

"Atacar é o natural da nossa equipe jogando no Independência", avisou o defensor, de 33 anos, em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, na Cidade do Galo, em Vespasiano (região metropolitana de Belo Horizonte). "Não combina muito com a gente tentar fazer uma partida atrás, esperando o adversário. Até porque a maneira como o Botafogo joga também é esperando a outra equipe propor o jogo".

Para Fábio Santos, o Atlético-MG terá uma postura ofensiva, mas poderá deixar espaços para o rival ter contra-ataques. "Temos de ter atenção sempre que buscarmos o ataque, que é nossa característica atuando em casa, mas também de uma forma segura, sem dar o contra-ataque para o Botafogo. Ele têm jogadores rápidos na frente", disse.

O Atlético-MG só precisa do empate para garantir a vaga nas quartas de final da competição continental. Um triunfo carioca por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Com dois gols de vantagem, os cariocas passam de fase. O time brasileiro que conseguir a classificação entre os oito classificados vai enfrentar o colombiano La Equidad, que eliminou o boliviano Royal Pari.

O técnico Rodrigo Santana orientou dois times em um jogo-treino, nesta segunda-feira, diante do Coimbra, clube que recentemente subiu à elite mineira. O destaque foi o atacante Ricardo Oliveira, autor de dois gols na vitória por 3 a 2. O outro foi do meia-atacante uruguaio David Terans. O centroavante não marca um gol em jogos oficiais desde 27 de outubro, na vitória sobre o Avaí. São 13 jogos ou 934 minutos.

Rodrigo Santana trabalhou com jogadores que não atuaram ou entraram apenas na segunda etapa no empate sem gols contra o Goiás, no domingo, em Goiânia, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time do primeiro tempo formou com: Fernando; Guga, Leonardo Silva, Iago Maidana e Lucas Hernández; Jair, Nathan, Luan, Geuvânio e Maicon Bolt; Ricardo Oliveira. No segundo tempo do confronto atuaram: Fernando; Carlos César, Léo Silva, Maidana e Hulk; Zé Welison, Daniel Penha, Luan (Denilson), Terans e Bruninho; Papagaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.