Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Após eliminação na Copa do Brasil, Zé Ricardo não é mais técnico do Botafogo

Treinador estava no cargo desde agosto do ano passado e agora diretoria procura substituto para iniciar o Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

12 de abril de 2019 | 12h06

O técnico Zé Ricardo não aguentou a pressão por conta da eliminação na terceira fase da Copa do Brasil, na noite de quinta-feira, com a derrota de virada por 2 a 1 para o Juventude, em Caxias do Sul (RS), e foi demitido do cargo no Botafogo no final da manhã desta sexta. Em um comunicado oficial, a diretoria do clube alvinegro anunciou a decisão e agradeceu o profissional pelo trabalho.

"O Botafogo de Futebol e Regatas comunica que o técnico José Ricardo Mannarino não seguirá à frente do comando técnico da equipe de futebol profissional. O Clube agradece ao treinador pelo trabalho, dedicação, e por todo o profissionalismo empenhado", informou a nota oficial. Cleber dos Santos, auxiliar que já acompanha Zé Ricardo desde os tempos do Flamengo, também deixou o time de General Severiano.

Zé Ricardo foi contratado pelo Botafogo no início em 4 de agosto do ano passado. Sua missão foi tirar o time das últimas colocações do Campeonato Brasileiro e conseguiu conduzi-lo a uma recuperação na competição. Para 2019, a expectativa era de chegar longe nas competições de mata-mata que disputaria - casos da Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

No entanto, o time não conseguiu apresentar um padrão de jogo e acabou eliminado precocemente do Campeonato Carioca - sem chegar sequer às semifinais da Taça Guanabara (primeiro turno) e da Taça Rio (segundo turno) - e da Copa do Brasil. Foram oito meses à frente do Botafogo com um aproveitamento de 55,2% em 41 jogos - 17 vitórias, 11 empates e 13 derrotas.

O Botafogo volta a jogar novamente somente no próximo dia 27 contra o São Paulo, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela estreia no Brasileirão.

O clube segue disputando a Copa Sul-Americana: com duas vitórias, eliminou o Defensa y Justicia, da Argentina, na primeira fase e aguarda sorteio, que será realizado no final de maio, para conhecer o próximo adversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.