Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Árbitro da reestreia de Felipão no Cruzeiro já participou de 'A Fazenda', reality show da Record

Modelo e ator, Diego Pombo Lopez se divide entre a arbitragem e o mundo das celebridades

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2020 | 13h00

O técnico Luiz Felipe Scolari faz sua reestreia pelo Cruzeiro nesta terça-feira, em partida contra o Operário, em Curitiba, pela Série B do Brasileiro. Além da presença do experiente treinador, outro personagem importante da partida é o árbitro Diego Pombo Lopez, que tem uma longa carreira na arbitragem, mas também no mundo das celebridades.

Diego Pombo Lopez, de 34 anos, participou da quinta edição do programa A Fazenda, um reality show da TV Record. Além disso, o árbitro também já participou de peças de teatro, é modelo e até se envolveu em polêmicas, com o vazamento de um vídeo íntimo e um suposto relacionamento com a cantora Alinne Rosa. 

No mundo fora do futebol, o árbitro é conhecido como Diego Pombo. Em 2012, ele participou da quinta edição do reality Show A Fazenda, da TV Record, e foi o sétimo eliminado. Também participou de algumas peças teatrais e anúncios publicitários. De vez em quando, aparece em sites ligados ao mundo dos famosos.

Em 2012, teve início um boato de que o árbitro estaria namorando a cantora Alline Rosa, mas ambos negaram o relacionamento. No mesmo período, Pombo mais uma vez foi notícia fora do mundo do futebol. Vazou um vídeo íntimo e o próprio árbitro confirmou que era ele nas imagens.

Mas Pombo também tem uma larga carreira na arbitragem. Ele começou a apitar jogos de times principais em 2008 e ingressou no quadro da CBF em 2010. Neste ano, ele já apitou quatro jogos da Série A (Athletico 2 x 1 Goiás, Fluminense 1 x 1 Atlético-MG, Coritiba 0 x 1 Atlético-MG e Palmeiras 2 x 2 Sport) e dois da Série B (CRB 1 x 0 Brasil de Pelotas e Paraná 1 x 1 Chapecoense).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.