Conmebol libera Argentina e outras seleções para ficarem em seus países durante a Copa América

Time de Messi ficará concentrado na cidade de Ezeiza e deverá entrar no Brasil apenas 24 horas antes de cada partida da competição; quem preferir montar CT nos Estados brasileiros está também liberado

Sérgio Neto e Robson Morelli - O Estado de S.Paulo

Uma das participantes e eventuais favoritas ao título da Copa América, a seleção da Argentina não ficará hospedada no Brasil para a realização do torneio sul-americano. A Associação do Futebol Argentino (AFA, da sigla em espanhol) anunciou neste domingo que a delegação ficará concentrada na cidade de Ezeiza, na província de Buenos Aires. A Conmebol autorizou as nove seleções a ficarem em suas respectivas sedes durante a disputa e só entrar no Brasil 24 horas antes de cada partida.

A AFA confirmou que a equipe nacional recebeu autorização da Conmebol para isso e que ficará hospedada em uma de suas bases no próprio país. Segundo as regras que deverão ser cumpridas até o fim da competição, Lionel Messi e seus companheiros deverão chegar ao Brasil, obrigatoriamente, 24 horas antes de seus compromissos pelo torneio continental. A decisão cabe a cada país participante da competição: querer fazer o mesmo que a Argentina ou ficar no Brasil desde o primeiro jogo até o fim.

Messi busca o primeiro título profissional pela Argentina. Foto: Juan Mabromata/EFE

A Copa América tem sido bastante criticada, tanto mundialmente quanto no próprio País, devido à pandemia de covid-19. Nos Estados Unidos, o jornal The New York Times fez um amplo estudo sobre os perigos e irresponsabilidades de se hospedar o torneio em território brasileiro. No Brasil, manifestações tomaram conta de Brasília e até o senador Renan Calheiros, relator da CPI da covid-19, fez um apelo para que os jogadores não entrem em campo. A Copa América tem início previsto para o dia 13 deste mês.

Continua após a publicidade

A Argentina está no Grupo B, ao lado de Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. Ao lado da Colômbia, o país vizinho rejeitou receber a Copa América. A equipe celeste estreia no Engenhão, dia 14, diante do time chileno. Reuniões entre membros do governo brasileiro e dos Estados onde haverá partidas (Goiás, Mato Grosso, DF e Rio), da CBF e da Conmebol estão sendo feitas desde terça-feira. Todos correm contra o tempo que montar esquemas para a disputa. A decisão evita que as seleções fiquem em hotéis no Brasil.  

A Seleção Boliviana também divulgou comunicado oficial em que confirma a participação no torneio, alegando que o esporte pode trazer felicidade ao continente em um momento difícil. Afirmou ainda que irá aplicar medidas sanitárias extras, além de aplicar as obrigatórias da Conmebol.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Conmebol libera Argentina e outras seleções para ficarem em seus países durante a Copa América

Time de Messi ficará concentrado na cidade de Ezeiza e deverá entrar no Brasil apenas 24 horas antes de cada partida da competição; quem preferir montar CT nos Estados brasileiros está também liberado

Sérgio Neto e Robson Morelli - O Estado de S.Paulo

Uma das participantes e eventuais favoritas ao título da Copa América, a seleção da Argentina não ficará hospedada no Brasil para a realização do torneio sul-americano. A Associação do Futebol Argentino (AFA, da sigla em espanhol) anunciou neste domingo que a delegação ficará concentrada na cidade de Ezeiza, na província de Buenos Aires. A Conmebol autorizou as nove seleções a ficarem em suas respectivas sedes durante a disputa e só entrar no Brasil 24 horas antes de cada partida.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Oferta por tempo limitado
Assine e tenha acesso ilimitado:
Estadão com até
90% de desconto
no primeiro mês
Assine agora
Já é assinante Estadão?
Clique para acessar área exclusiva
Entrar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.