Athletico-PR
Athletico-PR

Athletico-PR proíbe adereços de torcidas organizadas na Arena 'contra violência no futebol'

Instrumentos de percussão também não estão permitidos. decisão já é válida para a partida desta quarta-feira, contra o Corinthians

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2022 | 13h11

Athletico-PR decidiu que, a partir desta quarta-feira, nenhum adereço de organizadas será permitido na Arena da Baixada. A decisão foi tomada após as cenas lamentáveis de brigas entre torcidas nos últimos dias no futebol brasileiro. Instrumentos de percussão também estão proibidos. A decisão já é válida para a partida desta quarta-feira, contra o Corinthians, pelo Brasileirão.

Na última semana, houve confronto entre torcedores da equipe rubro-negra e do Juventude, em Caxias do Sul, e também um conflito no duelo entre Coritiba e Palmeiras, na capital paranaense. Na briga ao redor do estádio Couto Pereira, um torcedor morreu em decorrência de um problema de diabetes, de acordo com a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos. Exames não constataram lesões corporais, descartando a possibilidade de o homem ter sofrido agressões.

O Athletico-PR entende que as medidas servirão para tentar preservar as famílias que vão ao estádio e também tentar diminuir a violência no futebol. Até mesmo os uniformizados visitantes estarão impedidos de utilizarem suas faixas, bandeiras e camisetas ao longo dos 90 minutos.

"O Club Athletico Paranaense, por decisão administrativa e colegiada dos membros das mesas diretoras do Conselho Administrativo e Deliberativo, em decorrência dos recentes e gravíssimos episódios de violência praticados por integrantes de torcidas organizadas, comunica que a partir desta data (já valendo para o jogo de 15/06/2022) será proibido o acesso de adereços relativos às torcidas organizadas (bandeiras, faixas, instrumentos de percussão e outros similares) em qualquer setor do estádio, inclusive dos clubes visitantes, na Arena da Baixada. A proibição é sem qualquer distinção", afirmou o clube em nota oficial.

O clube paranaense ainda prometeu investir em novas ações para coibir brigas e mortes que apenas mancham a história do futebol em solo brasileiro e mesmo internacional. Reuniões entre os dirigentes devem ocorrer para a busca de uma solução. "Sem prejuízo desta determinação, o Athletico permanecerá agindo de forma preventiva e repressiva para evitar novos episódios de violência e trabalhará incansavelmente para responsabilizar os infratores em todas as esferas, de maneira individualizada e/ou coletiva", seguiu o clube.

"Contamos com a compreensão e o apoio dos athleticanos de bem para esta medida extrema que tem como único intuito evitar que atos de violência voltem a ocorrer. Não desistiremos para que as famílias possam frequentar a Arena com segurança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.