Fabio Wozniak/Atlético-PR
Fabio Wozniak/Atlético-PR

Atlético-PR aposta no fator casa para bater o Sport e ficar mais longe da queda

Rubro-negro paranaense venceu os últimos dez jogos na Arena da Baixada

Estadão Conteúdo

14 Outubro 2018 | 07h06

Era tudo que o Atlético-PR queria: mais um jogo dentro da Arena da Baixada, onde vem de dez vitórias consecutivas. Depois de golear o América-MG por 4 a 0 no último sábado, o time de Tiago Nunes pode praticamente confirmar a sua permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro diante do Sport, neste domingo, às 19 horas, pela 29ª rodada. Com 36 pontos, tem boa vantagem do Ceará, primeiro time dentro da zona do rebaixamento, com 30.

"Vamos trabalhar para que a gente consiga manter o nível de concentração alto, com foco na importância de jogar bem. Temos que repetir as últimas atuações, com muito respeito ao Sport. Saber que precisaremos suar muito para vencer", avalia o técnico Tiago Nunes.

Da goleada para cima do América-MG, o treinador vai ter que lidar com algumas dúvidas. Diego, que se destacou na rodada passada, pode começar mais uma vez jogando, mesmo com o titular Jonathan à disposição - foi poupado na última rodada. Além disso, o atacante Pablo, artilheiro do time com 11 gols, recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso, obrigando uma mudança.

Marcelo Cirino pode atuar mais uma vez centralizado, para jogar na posição de Pablo, com Marcinho passando a atuar pelo lado esquerdo. O zagueiro Léo Pereira volta de suspensão e manda Thiago Heleno para o banco de reservas, jogando ao lado de Paulo André. Apesar de ter sido um dos destaques no último jogo, Bruno Guimarães também deve perder posição para Wellington, que também foi poupado contra o América-MG.

"A gente achou um equilíbrio. Conseguimos, além de sofrer poucos gols, criar muitas situações jogando em casa. Torcer para que a gente consiga manter isso e jogue bem mais uma vez. Que a equipe tenha a disposição física e a concentração necessária para vencer", afirmou Tiago Nunes.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.