Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Citadini tem candidatura impugnada no Corinthians e Garcia corre risco

Decisão cabe recurso e, neste momento, existem apenas quatro candidatos disputando a eleição que será realizada dia 3 de fevereiro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2018 | 21h29

O Conselho Deliberativo do Corinthians impugnou a candidatura de Antônio Roque Citadini. Com a decisão, ele não poderá concorrer a eleição para presidente do clube, que ocorre no dia 3 de fevereiro. Paulo Garcia também está ameaçado de perder o direito de concorrer ao pleito. 

+ Corinthians divulga lista de inscritos no Paulista com Lucca

Em dezembro, um sócio protocolou o pedido da saída de Citadini com a justificativa de que ele faz parte do Tribunal de Contas do Estado, algo que o impediria de concorrer a cargos administrativos no clube. 

O Estado tentou contato com o ex-dirigente, mas ele não respondeu as mensagens e nem as ligações. Anteriormente, havia se defendido no conselho alegando que há jurisprudência a seu favor e que esse é um problema a ser discutido no Tribunal e não no clube. 

Outro candidato que corre risco é Paulo Garcia, que foi notificado para explicar o motivo de ter feito pagamentos para regularizar sócios em troca de votos. Ele terá três dias para se justificar pelo ocorrido.

No momento, o clube conta com quatro candidatos à presidência: Andres Sanchez, Romeu Tuma, Paulo Garcia e Felipe Ezabella.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.