Federico Anfitti/EFE
Federico Anfitti/EFE

Classificado antes de jogo, Santos perde do Nacional-URU pela Copa Libertadores

Time da Baixada teve folga na rodada do Brasileirão, mas joga mal e perde por 1 a 0 em Montevidéu

Estadão Conteúdo

01 Maio 2018 | 23h34

O Santos garantiu matematicamente a classificação às oitavas de final da Copa Libertadores, nesta terça-feira, antes mesmo de entrar em campo. Minutos antes de começar a partida contra o Nacional, no estádio Grand Parque Central, em Montevidéu, pela quinta e penúltima rodada do Grupo F, o duelo entre Real Garcilaso e Estudiantes, no Peru, terminou em um empate sem gols, o que beneficiou o time brasileiro. Por sorte isso aconteceu porque no Uruguai o resultado não foi nada bom e a derrota veio por 1 a 0.

+ TEMPO REAL: Nacional-URU 1 x 0 Santos

+ Grêmio dá show, goleia o Cerro Porteño e lidera Grupo A

Confira a tabela da Libertadores

Com nove pontos, o Santos não pode mais ser ultrapassado por Estudiantes, em terceiro, e Real Garcilaso, em quarto, que têm cinco cada. O Nacional-URU subiu para oito e está perto da segunda vaga do grupo. Na sexta e última rodada, marcada para o próximo dia 24, às 19h15, o time uruguaio fará um confronto direto contra os argentinos fora de casa. O clube da Vila Belmiro lutará para garantir a primeira colocação contra os peruanos, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Relaxado por causa da vaga garantida com antecipação, o Santos preferiu não se expor muito. Deixou que o Nacional-URU ficasse mais com a posse de bola e buscava explorar os contra-ataques com a velocidade de seu trio de ataque formado por Copete, Gabriel e Rodrygo. A estratégia não teve muito sucesso, mas o time brasileiro não passou por qualquer susto até os 30 minutos de jogo.

Na parte final do primeiro tempo, o Nacional-URU conseguiu articular suas jogadas ofensivas e desperdiçou uma chance incrível aos 35 minutos. Santiago Romero iniciou a jogada no meio de campo e tocou para De Pena, que bateu de longe. O goleiro Vanderlei espalmou no chão para o lado direito e o mesmo Romero pegou o rebote. Mesmo com o gol livre, ele acerta a trave esquerda e a bola saiu pela linha de fundo.

Após o intervalo, o time uruguaio não teve outra opção a não ser atacar. A pressão aumentou com a ajuda da torcida e as oportunidades de gol apareceram. Aos cinco minutos, Fucile chutou forte e a bola passou raspando a trave. Aos 12, não teve jeito. Após cruzamento rasteiro da esquerda, a bola cruzou toda a área do Santos. Leandro Barcia apareceu nas costas do lateral-esquerdo Dodô e só empurrou para as redes.

O gol fez o Nacional-URU jogar de maneira mais defensiva e com faltas mais duras. Os cartões amarelos começaram a aparecer e sobrou para o jovem atacante Rodrygo, que levou um forte pisão de Fucile e teve de deixar a partida mais cedo. Sem força ofensiva, o Santos não chegou mais ao gol defendido por Conde e a derrota foi inevitável.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL-URU 1 x 0 SANTOS

NACIONAL-URU - Conde; Fucile, Corujo, Polenta e Espino; Santiago Romero, Oliva, Zunino (Sebastián Rodríguez), Viudez (Leandro Barcia) e De Pena (Bueno); Bergessio. Técnico: Alexander Medina.

SANTOS - Vanderlei; Daniel Guedes, Luiz Felipe, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini e Jean Mota (Vecchio); Copete (Arthur Gomes), Gabriel e Rodrygo (Vitor Bueno). Técnico: Jair Ventura.

GOL - Leandro Barcia, aos 12 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Leandro Barcia, Santiago Romero e De Pena (Nacional-URU); Daniel Guedes, Alison e Léo Cittadini (Santos).

ÁRBITRO - Wilmar Roldán (Fifa/Colômbia).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu (Uruguai).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.