Reprodução/ Instagram Ronaldinho Gaúcho
Reprodução/ Instagram Ronaldinho Gaúcho

Clubes, ex-jogadores e autoridades mostram solidariedade a Ronaldinho Gaúcho

Dona Miguelina morreu neste sábado, aos 71 anos, vítima da covid-19

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2021 | 15h31

Clubes, ex-jogadores e autoridades se lamentaram por meio das redes sociais após a confirmação da morte da mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho. Dona Miguelina morreu neste sábado, vítima da covid-19.

Clubes pelos quais o duas vezes melhor do mundo jogou, como Grêmio, PSG, Barcelona, Atlético-MG, Fluminense e Querétaro prestaram sua solidariedade ao ex-jogador neste momento de perda.

O Atlético-MG, onde Ronaldinho Gaúcho se tornou ídolo após a conquista da Copa Libertadores em 2013, decretou luto e desejou que o ex-jogador tenha o coração confortado.

Também prestaram sua solidariedade o Barcelona, clube catalão onde Ronaldinho teve suas principais conquistas, Paris Saint-Germain, da França, que foi a porta de entrada do ex-jogador no futebol europeu, e o mexicano Querétaro, última equipe estrangeira pela qual o campeão do Mundo de 2002 atuou. 

Entre os clubes brasileiros pelos quais Ronaldinho jogou, apenas o Flamengo não se manifestou. Grêmio e Fluminense lamentaram a perda de Dona Miguelina.

 

Assim como o perfil de alguns clubes, ex-jogadores e pessoas próximas a Ronaldinho Gaúcho deixaram suas mensagens de conforto, como Gérson Nunes, campeão do mundo em 1970, Ronaldo, Zé Roberto (companheiros de seleção brasileira), Alexandre Pato (com quem atuou no Milan) e Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético Mineiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRonaldinho Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.