Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Redes sociais

Com novo formato, Série A3 do Paulista tem Túlio Maravilha atrás do gol 1001

Atacante de 49 anos e o volante Richarlyson, 36, são os veteranos mais conhecidos do torneio

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2019 | 04h30

Com início marcado para este sábado, o Campeonato Paulista da Série A3 terá novidades pontuais em seu formato, uma vez que será disputado pela primeira vez com número reduzido de times. Entre os 16 participantes, chamam atenção a presença de Audax, finalista da Série A1 em 2016, e Taboão da Serra, que conta com o folclórico centroavante Túlio Maravilha no elenco.

A Federação Paulista de Futebol (FPF), enfim, concluiu o objetivo de ter apenas 16 clubes em cada divisão do estadual. De 2016 a 2018, a Série A3 foi disputada com duas vagas de acesso à Série A2 e seis rebaixamentos à Segunda Divisão, a última paulista.

Agora com o processo de redução completo em todas as divisões, a disputa continua valendo apenas dois acessos, mas o número de rebaixados caiu para dois. Ficou equilibrado. A primeira fase será de pontos corridos, com todos os times se enfrentando em turno único. Ao fim desta etapa, serão definidos os rebaixados. Os oito melhores colocados avançam às quartas de final e o acesso será decidido nas semifinais, antes da decisão do título.

TÚLIO E RICHARLYSON

Uma das atrações inusitadas desta edição da terceira divisão estadual será a presença do interminável atacante Túlio Maravilha, de 49 anos, como jogador do Taboão da Serra. Em entrevista recente, ele diz que vai em busca do gol 1001 na carreira.

O milésimo, segundo as contas do próprio jogador, foi marcado em 2014 pelo Araxá, de Minas Gerais. Túlio tentou retomar a carreira em outras oportunidades, no Aparecidense-GO e no Atlético Carioca-RJ, mas não marcou gols. Em 2017, chegou a ser anunciado pelo próprio Taboão da Serra, mas deixou o clube antes do início da Série A3 daquela temporada.

Outro nome conhecido que estará na atual edição é o volante Richarlyson, de 36 anos, que vai defender o time da cidade onde passou a infância: Bauru. Campeão mundial, tri do Campeonato Brasileiro e uma vez da Copa Libertadores com o São Paulo, ele vai jogar pelo tradicional Noroeste, que está na Série A3 desde 2016, ano seguinte após subir da Segunda Divisão, e não disputa a elite desde 2011.

OS NOVATOS

Quatro times serão novidades na divisão. O Comercial e o Primavera subiram da Segunda Divisão, enquanto que Audax e Batatais caíram da Série A2. O clube de Osasco (SP), aliás, vive um momento bastante delicado, com dois rebaixamentos seguidos.

Após ser vice-campeão da elite do Paulistão em 2016 diante do Santos, quando ganhou visibilidade pelo estilo de jogo implantando pelo técnico Fernando Diniz, o time de Osasco não foi constante. Rebaixado para a Série A2 em 2017, caiu para a Série A3 já em 2018, cenário que gera muitas dúvidas sobre o futuro do clube.

Os 16 participantes da Série A3 de 2019 são Audax, Barretos, Batatais, Capivariano, Comercial, Desportivo Brasil, EC São Bernardo, Grêmio Osasco, Monte Azul, Noroeste, Olímpia, Primavera, Rio Preto, São Carlos, Taboão da Serra e Velo Clube.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.