Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Com Sampaoli, Santos começa o Paulistão sem reforços e sob desconfiança

Equipe alvinegra estreia na Vila Belmiro, diante da Ferroviária, neste sábado

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2019 | 04h30

Pressionado, sob desconfiança e sem os dois reforços que contratou até o momento, o Santos começa sua caminhada no Campeonato Paulista neste sábado, às 17 horas, no duelo contra a Ferroviária, na Vila Belmiro. O time alvinegro será o primeiro dos quatro grandes a estrear na competição.

Acostumado a faturar o torneio nos últimos anos - o título de 2016 é o mais recente - o Santos inicia o ano com baixa expectativa e distante, ao menos no papel, do trio de ferro paulista. Ao contrário de Corinthians, Palmeiras e São Paulo, a equipe da Baixada se mexeu pouco na janela de transferências e perdeu jogadores importantes. Está mais fraca em relação à ultima temporada e deve ter dificuldades no início do Paulistão, da qual não é apontada como uma das favoritas. No ano passado, foi eliminado pelo Palmeiras na semifinal.

Carente de nomes de peso - vieram apenas o zagueiro colombiano Felipe Aguilar, oficializado na sexta-feira, e o meia venezuelano Yeferson Soteldo - sem as assistências do lateral-esquerdo Dodô, que não chegou a um acordo para renovar seu empréstimo e voltou à Sampdoria, da Itália, e os gols de Gabriel, emprestado pela Inter de Milão ao Flamengo, o Santos tem no banco de reservas o seu principal nome: Jorge Sampaoli.

O treinador argentino, que admitiu às vésperas do primeiro jogo do time no ano que não tinha conhecimento da crise financeira que limitou a movimentação do clube no mercado antes de aceitar a proposta para comandar a equipe, tem a dura missão de, com pouco material humano, reconduzir o clube às conquistas.

Com um elenco reduzido e a possibilidade de perder mais atletas, como Bruno Henrique, que interessa a Cruzeiro e Flamengo, o argentino cobrou a diretoria por reforços. Diante do cenário desfavorável, as apostas santistas são o meia uruguaio Carlos Sánchez e o atacante Rodrygo, este ao menos até a metade da temporada, já que a joia está vendida ao Real Madrid.

A relação de atletas inscritos na primeira fase do Paulistão tem apenas 15 nomes dos 26 permitidos pelo regulamento. O Santos pode incluir os outros jogadores até 1º de março e o elenco deve passar por mais mudanças. O goleiro Vladimir, os zagueiros Noguera e Cléber Reis, os meias Bryan Ruiz e Rafael Longuine e os atacantes Rodrigão, Derlis González e Eduardo Sasha ficaram fora da relação por motivos distintos e devem ser negociados. Pedido por Sampaoli, o goleiro Everson, do Ceará, negocia e pode ser o terceiro reforço do clube.

O time que entrará em campo neste sábado será muito parecido com o que empatou o amistoso em 1 a 1 com o Corinthians, no último domingo, em Itaquera. A dúvida é quanto ao substituto de Rodrygo, desfalque por estar com a seleção brasileira sub-20, que disputa o Sul-Americano, no Chile. No amistoso, Derlis atuou. Sem a presença do paraguaio, Copete e os jovens Arthur Gomes e Yuri Alberto brigam pela vaga. Sampaoli também tem a opção de adiantar Sánchez e jogar com apenas dois atacantes.

FERROVIÁRIA

O primeiro rival do Santos no Paulistão faz mistério antes da estreia. Mas a estratégia para a partida já foi traçada. O técnico Vinícius Munhoz revelou que esteve em Itaquera no último domingo "espionando" o Santos no amistoso diante do Corinthians - empate por 1 a 1.

"Acreditamos na manutenção dos jogadores envolvidos no amistoso contra o Corinthians. Estive presente no estádio, coletamos material para passar aos atletas e já traçamos a estratégia para o jogo. Sabemos as dificuldades que é jogar em Santos, respeitamos muito o adversário, mas vejo a Ferroviária preparada", assegurou Munhoz.

No time titular, apenas o zagueiro Elton, o lateral-esquerdo Arthur, o volante Higor Meritão e o meia Léo Artur defenderam a Ferroviária no ano passado. As caras novas são o goleiro Tadeu, o lateral-direito Alisson, o zagueiro Rayan, o volante Anderson Uchôa e os atacantes Maurinho, Lúcio Flávio e Hygor.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS x FERROVIÁRIA

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz; Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Orinho; Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jean Mota; Arthur Gomes (Copete), Felippe Cardoso e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Sampaoli.

FERROVIÁRIA - Tadeu; Alisson, Elton, Rayan e Arthur; Anderson Uchôa, Higor Meritão e Léo Artur; Maurinho, Lúcio Flávio e Hygor. Técnico: Vinícius Munhoz.

ÁRBITRO - Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

HORÁRIO - 17 horas (de Brasília).

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.