Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Andrés Cristaldo / EFE
Andrés Cristaldo / EFE

Conmebol registra 140 casos de covid-19 na Copa América

Entidade afirma que casos positivos correspondem a 0,9% dos exames realizados; último comunicado registrava 66 casos

Redação, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2021 | 18h11

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) divulgou nesta segunda-feira, 21, um novo relatório médico com o registro de 140 casos de contaminação pelo novo coronavírus durante a Copa América. O último comunicado, publicado na quinta-feira, 17, informava 66 casos.

Mesmo com esse aumento, a Comissão Médica da Conmebol e o Ministério da Saúde afirmam que o esse número de infectados representa 0,9% do total de testes realizados até agora que chegam a 15.235 exames. Nas contas das entidades, 99% dos testes mostraram resultados negativos.

A Conmebol não informou quantos casos são de delegações estrangeiras participantes do torneio. O Estadão apurou que são 17 registros das seleções da Venezuela, Colômbia, Chile e Bolívia. Só a Venezuela teve 13 casos. O Peru teve um diagnóstico detectado antes de a delegação embarcar para o Brasil. Isso significa que a grande maioria dos afetados é formada por trabalhadores, membros de delegações e pessoal terceirizado contratado para trabalhar nas partidas que estão sendo disputadas em quatro sedes: Mato Grosso, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiás.

De acordo com Jorge Pagura, apenas um caso precisou de hospitalização por precaução, mas já teve alta. O membro da comissão técnica da Venezuela não necessitou de cuidados de uma Unidade  de Terapia Intensiva (UTI). "Após o número grande de contaminações da equipe da Venezuela, está tudo sob controle em relação aos novos casos", diz o especialista.

A pandemia continua fora de controle no País. Com lentidão na vacinação, baixa adesão às medidas de isolamento social e sem políticas nacionais de testagem em massa, o Brasil atingiu neste sábado, 19, a marca de 500.022 mortes pela covid-19.

Apesar de garantir que se esforça para evitar a disseminação do coronavírus, a Conmebol tem sido alvo de questionamentos até dos próprios atletas que disputam o torneio. O atacante Marcelo Moreno, um dos infectados na delegação boliviana, fez duras críticas à entidade por realizar a Copa América em meio à pandemia do coronavírus. O boliviano acabou suspenso por um jogo e acabou multado em R$ 100 mil. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.