JF Diorio
JF Diorio

Corinthians leva dois gols, mas consegue a virada na Copa do Brasil

Time de Carille fez 4 a 2 na Avenida (RS) e conseguiu a vaga na próxima fase da Copa do Brasil

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2019 | 23h42

O Corinthians sofreu muito para passar de fase na Copa do Brasil. Depois de estar perdendo por 2 a 0, o time de Carille superou o Avenida (RS) por 4 a 2 na noite desta quarta-feira pela segunda fase. O time alvinegro só conseguiu a virada aos 42 minutos do segundo tempo. O empate levaria a partida para os pênaltis. Estreante na Copa do Brasil, o Avenida fez seu primeiro jogo fora do Rio Grande do Sul.

O Corinthians já tinha sofrido na primeira fase da Copa do Brasil. Diante do Ferroviário, o time empatou por 2 a 2 e só avançou nos critérios de desempate - o time tem melhor colocação no ranking da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o sofrimento foi ainda maior. Na próxima fase, o rival será Ceará ou Foz do Iguaçu. O local da partida será definido em sorteio.

O técnico Fábio Carille decidiu manter a escalação que havia vencido o São Paulo, pelo Campeonato Paulista, no domingo. Isso significava nova aposta em Clayson como atacante pelos lados do campo, Pedrinho e Sornoza como armadores e Gustavo como referência na área.

Manter a escalação não significou a repetição do padrão de jogo do clássico. Pelo contrário. Desatento na defesa e com muitas dificuldades para acompanhar o ritmo forte do rival, o time de Carille levou dois gols em nove minutos. O primeiro saiu logo aos 3. Após cobrança de escanteio, Flávio Torres cabeceou e abriu o placar. O lance representou uma falha recorrente da defesa neste início de temporada. Dos doze gols sofridos pelo Corinthians, nove saíram de cruzamentos na área. Ainda atordoada, a defesa falhou novamente. Henrique não dominou e a bola sobrou para Tito chutar cruzado. Cassio não defendeu. Estupefatos, os corintianos demoraram para assimiliar os dois golpes.

Nem a bola parada de Sornoza, principal arma dos últimos jogos, mostrava a eficiência habitual. A melhor chance saiu com Clayson, que cruzou rasteiro e Gustavo tentou de letra para grande defesa de Fabiano. Carille decidiu uma alteração radical e trocou o volante Ralf pelo atacante Vagner Love. O esquema inicial estava desfeito e o Corinthians decidiu buscar o empate com dois centrovantes.

O cruzamento só funcionou no final do primeiro tempo. Pedrinho levantou na área e Henrique, no papel de centroavante, diminuiu: 2 a 1. Novamente a bola aérea salvou o time, que teve vários problemas para criar jogadas e furar a retranca do time gaúcho. O Corinthians tinha muita dificuldades para tomar a iniciativa do jogo.

No início do segundo tempo, o desenho tático ficou claro: o Corinthians pressionaria e o Avenida exploraria os contra-ataques. Nesse contexto, Tito chutou de longe, rasteiro, e acertou a trave de Cássio. Quase o terceiro do time gaúcho.

Vagner Love entrou bem no jogo. Com boa movimentação e presença na área, ele se tornou o jogador mais atuante do time paulista. Isso ficou claro em dois lances perigosos. Aos 17, ele tabelou com Fagner e chegou à área para finalizar; dez minutos depois, Love acertou um chute na trave. Fabiano fez boa defesa. As boas chances começaram a se tornar mais frequentes. Sornoza fez boa cobrança de falta, que passou raspando. Novamente Vagner Love chutou de fora e Fabiano rebateu - Gustavo chegou atrasado para concluir.

Aos 31, o Corinthians conseguiu o empate. Após cobrança de falta de Sornoza, Danilo Avelar desviou de cabeça. Pela primeira vez, a Arena Corinthians se inflamou. A alegria final dos corintianos veio aos 42 minutos. O atacante Gustavo, que não fez boa partida, saiu da área e deu ótimo passe para Junior Urso. O volante chutou fraco, mas contou com o desafio na zaga para definir a virada por 3 a 2.

Mesmo abatido, o Avenida tentou o empate, mas cedeu espaço. Mais tranquilo, o Corinthians conseguiu trocar passes e armou boa jogada, com contou com grande finalização de Gustavo. O atacante fez seu oitavo gol na temporada e deu cores de festa para uma partida que foi de puro sofrimento até os 42 do segundo tempo.

Ficha técnica

Corinthians 4 x 2 Avenida (RS)

Gols: Flávio Torres, aos 3; Tito, aos 9 e Henrique, aos 46 do 1º T; Avelar, aos 31 e Gustavo, aos 46  do 2º T 

Corinthians: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf (Vagner Love), Junior Urso, Sornoza (Boselli), Pedrinho e Clayson (Díaz); Gustavo. Técnico: Fábio Carille. 

Avenida: Fabiano; Felipe Cordeiro (Alexandre), Yuri, Claudinho e Márcio; Carlinhos (Tiago), Jô e Felipe Manoel; Tito (Maurício), Welder e Flávio Torres. Técnico: Fabiano Daitx.

Juiz: Caio Vieira (RN)

Amarelos: Fabiano, Márcio, Felipe Manoel

Público: 21120 pagantes. Renda: R$ 664.493,50. Local: Arena Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansCopa do Brasilfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.