Aly Song/Reuters
Aly Song/Reuters

Corinthians negocia a contratação do atacante Alex Teixeira

Jogador está na China e deve chegar por empréstimo até dezembro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2018 | 18h22

O Corinthians negocia a contratação do atacante Alex Teixeira, que está no Jiangsu Suning, da China. O acordo seria válido por um ano e, embora também atue como meia, a ideia seria contratá-lo para ser centroavante e chegar para tentar suprir a saída de Jô. A informação foi divulgada pela Rádio Globo e confirmada pelo Estado.  

+ Com elenco cheio de zagueiros, Corinthians empresta Yago ao Botafogo

+ Carille confirma Sidcley e Ralf no Paulista e fecha elenco do Corinthians

O Estado entrou em contato com o empresário do atleta, Giuliano Bertolucci, que não quis confirmar o negócio, mas pessoas ligadas ao jogador admitem que as conversas estão em andamento e o acordo não foi sacramentado por enquanto. Entretanto, demonstram confiança em um final feliz. 

Caso a negociação se concretize, Alex Teixeira não deverá disputar a primeira fase do Campeonato Paulista, pois as inscrições se encerram nesta sexta-feira e a chance do acordo ser concretizado e o atleta regularizado ainda nesta sexta é remota. Entretanto, ele pode ser inscrito na Libertadores, caso toda a documentação fique pronta até domingo, data limite para o envio da lista com 30 nomes de jogadores. 

O jogador chega com a missão de tentar solucionar o problema do ataque corintiano. O técnico Fábio Carille iniciou a temporada com Kazim como centroavante, mas o turco não foi bem. Em seguida, Júnior Dutra também teve oportunidade e ficou devendo. Assim, para o clássico com o Palmeiras, sábado, na Arena Corinthians, o treinador decidiu mudar o esquema tático e terá Romero mais à frente, mas sem ser um centroavante fixo e sim, de maior mobilidade. O clube também contratou recentemente o jovem Matheus Matias, de 19 anos, do ABC, mas o garoto não foi inscrito no Campeonato Paulista e é visto como um reforço para o futuro. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.