Lucas Merçon/Fluminense FC
Lucas Merçon/Fluminense FC

Cotado para ser dirigente do Flamengo, Autuori vira treinador do Ludogorets

Brasileiro foi apresentado no clube búlgaro uma semana depois de deixar o cargo de diretor esportivo de futebol do Fluminense

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 08h42

Cotado para virar dirigente do Flamengo, Paulo Autuori foi anunciado nesta quarta-feira como o novo treinador do Ludogorets, da Bulgária. O clube não revelou o tempo de contrato do técnico brasileiro, que vai substituir Dimitar Dimitrov, demitido no início desta semana.

+ Paulo Autuori deixa diretoria do Fluminense após cinco meses no cargo

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Autuori foi apresentado no clube búlgaro uma semana depois de deixar o cargo de diretor esportivo de futebol do Fluminense, função que exerceu durante cinco meses. Depois da saída, ele era cogitado para realizar função semelhante no rival Flamengo, que estava com o cargo vago desde a saída de Paulo César Carpegiani.

"É uma grande honra para mim estar aqui e fazer parte deste ambicioso projeto", declarou Autuori, ao ser apresentado. "Nos meus 43 anos de carreira, sempre participei de bons projetos. E aqui quero repetir o crescimento e o sucesso que tive. Estou feliz de estar neste país", afirmou.

O desafio de Autuori no comando do Ludogorets será levar a equipe a ter algum sucesso nas competições europeias. Seu antecessor, Dimitrov, manteve o time em alta em nível nacional, mas não conseguiu repetir o sucesso fora das fronteiras do país. "Nossa estratégia é crescer. Estabelecemos metas mais elevadas para nós", disse o diretor executivo do clube, Angel Petrichev.

 

Autuori voltará a comandar um time após um ano. Ele não exercia a função de treinador desde que liderou o Atlético Paranaense no início da Copa Libertadores de 2017. Em maio do passado, deixou a função para se tornar diretor de futebol. Em dezembro, se transferiu para o Fluminense.

Aos 61 anos, o treinador tem no currículo dois títulos da Libertadores, pelo Cruzeiro e pelo São Paulo. Também foi campeão brasileiro e mundial, pelo mesmo São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Paulo Autuori

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.