Tatyana Makeyeva/Reuters
Tatyana Makeyeva/Reuters

Cristiano Ronaldo fechará acordo com a Juventus 'nas próximas horas', diz jornal

Astro português poderá defender clube italiano se o mesmo pagar valores de 100 milhões de euros ao Real Madrid

EFE

05 Julho 2018 | 07h52

Cristiano Ronaldo fechará acordo com a Juventus "nas próximas horas", assegura hoje o jornal esportivo português Recorde, que afirma que o negócio será de cerca dos 100 milhões de euros e que o astro português do Real Madrid assinará por quatro temporadas.

+ Miranda será capitão e se torna nome que mais exerceu função com Tite na seleção

+ 'Regida' pelo Canarinho, torcida faz festa para receber seleção em Kazan

+ Por economia de água, autoridades de cidade da Copa pedem: 'Tomem banho juntos'

"O negócio não está concluído mas a aproximação entre as partes será uma realidade nas próximas horas", afirma o jornal, antecipando que o atacante, de 33 anos, assinará até 2022 com o clube de Turim e que receberá um salário de 30 milhões de euros anuais.

A proposta caminhou ontem mesmo, quando o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e o agente do jogador, Jorge Mendes, tiveram uma 'reunião de urgência' para abordar a questão.

O encontro 'durou até a madrugada' até se conseguir uma conclusão taxativa, segundo o Recorde: "Ronaldo fechou, de forma definitiva, a porta para o Real Madrid."

Assim, o clube espanhol aceitaria deixar seu atacante ir embora por 100 milhões de euros pois, lembra o jornal, o português tem um documento no qual o Real Madrid "autoriza a saída no caso de um clube, rival não direto, pagar esse valor."

Foi justamente o acordo para fixar esta quantidade de saída, fechado há alguns meses, um dos motivos do mal-estar do astro, que chegou a dizer em janeiro, segundo o Recorde: "Se valho 100 milhões é que já não me querem no Bernabéu."

O acordo com o time de Turim implicaria que a Fiat, proprietária do clube, se transforme em patrocinador externo de Cristiano "para que os 30 milhões de euros propostos pela Juventus se tornem menos pesados para os cofres do clube."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.