Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Derlis González decide, Santos bate Bahia e se afasta do Z-4

Meia paraguaio se firma como aposta que deu certo na equipe santista e time de Cuca sobe duas posições na tabela

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

25 Agosto 2018 | 18h09

O Santos confirmou sua reação Campeonato Brasileiro com uma vitória segura sobre o Bahia por 2 a 0, na Vila Belmiro, neste sábado. Foi a segunda vitória seguida da equipe, que se afasta da zona de rebaixamento no Brasileirão. O destaque do jogo foi o meia Derlis Gonzáles, autor de um gol e uma assistência para Gabriel Barbosa. O paraguaio se firma como uma aposta que vem dando certo no Santos.

O Santos decidiu não poupar titulares para o jogo decisivo pela Libertadores, terça-feira, diante do Independiente. O técnico Cuca afirmou que o time estava descansado. Isso ficou comprovado com a maneira como o time iniciou a partida. A equipe da Vila Belmiro começou veloz, jogando pelos lados do campo e ensaiava uma grande atuação. Cuca apostou em uma formação ousada, com apenas dois marcadores (Diego Pituca e Carlos Sánchez) e quatro jogadores de características ofensivas (Derlis Gonzáles, Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique). A estratégia era sufocar o adversário e tentar fazer um gol rapidamente. Os donos da casa assustaram, mas criaram poucas chances efetivas. Não deu certo.

A escalação ofensiva acabou deixando o time vulnerável na marcação, o que era previsível. O time baiano conseguiu superar a pressão inicial e encontrou espaços para atacar. Aos 7 minutos, Edigar Junio perdeu uma chance extraordinária na pequena área, sem goleiro. Ele não conseguiu simplesmente empurrar a bola na direção do gol.

O problema do Santos era a articulação entre o meio e o ataque. Ao longo do primeiro tempo, Cuca pediu para que Rodrygo recuasse para fazer a ligação. Funcionou pouco. O Bahia, por sua vez, só teve aquela chance com Edigar Junio e pouca presença ofensiva. O time sempre esteve mais preocupado em se defender e, se possível, especultar algum contra-ataque.

No segundo tempo, Cuca corrigiu o problema da criação de jogadas com a entrada de Bryan Ruiz no lugar de Bruno Henrique, que já havia levado um cartão amarelo e não conseguiu dar continuidade às jogadas. O costarriquenho, um armador clássico, sofreu nos últimos jogos com a falta de condição física. A substituição decisiva para o Santos conseguir a vitória.

Com um jogador a mais no meio, o time ficou mais encorpado e equilibrado. Foi o paraguaio Derlis Gonzales, outro estrangeiro contratado pelo clube, que conseguiu colocar o Santos à frente. Após cobrança de falta de Dodô, ele acertou um belo chute para fazer seu primeiro gol no clube após quatro partidas. Com boa movimentação e passes objetivos, o paraguaio já era o melhor jogador do Santos.

Derlis confirmou a grande atuação aos 29 minutos. Com um passe simples e eficiente, ele armou o contra-ataque e colocou Gabriel Barbosa na frente do goleiro Anderson. O atacante foi preciso na finalização e fez seu sétimo gol no Campeonato Brasileiro. Na reta final, Cuca fez alterações, começou a poupar jogadores e só aí começou a pensar na Libertadores.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2x0 BAHIA

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Verissimo, Gustavo Henrique (Robson Bambu) e Dodô; Diego Pituca, Carlos Sánchez, Derlis Gonzáles; Rodrygo, Gabriel (Eduardo Sasha) e Bruno Henrique (Bryan Ruiz). Técnico: Cuca

BAHIA: Anderson; Nino Paraíba, Tiago (Everson), Douglas Grolli (Paulinho) e Léo; Gregore, Elton, Zé Rafael e Vinicius; Élber e Edigar Junio. Técnico: Enderson Moreira.

GOLS: Derlis Gonzales aos 11 e Gabriel Barbosa aos 29 minutos do segundo tempo

CARTÕES AMARELOS: Elton, Bruno Henrique, Grolli,

ÁRBITRO: Heber Roberto Lopes (SC)

PÚBLICO: 11.564 pagantes

RENDA: R$ 201.458, 00

LOCAL: Vila Belmiro, Santos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.