Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Em baixa, Alexandre Pato vê concorrência aumentar no São Paulo

Atacante perdeu a vaga para Raniel e não saiu do banco de reservas pela primeira vez na partida contra a Chapecoense

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2019 | 04h30

De todos os jogos que esteve disponível no São Paulo, Alexandre Pato não participou de apenas um: o último, na vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense, quando não saiu do banco de reservas da Arena Condá. O atacante perdeu a posição para Raniel e agora vê a concorrência aumentar no ataque tricolor.

Pato vem em baixa, com atuações criticadas nas últimas partidas. Ele chegou a ser vaiado pela torcida no Morumbi, mas recebeu apoio do técnico Fernando Diniz. Antes única opção para o setor, Pato viu Raniel se recuperar de dores no joelho. Agora, a posição deve ganhar mais um concorrente: Pablo, que deve voltar a ficar à disposição nesta semana.

Desde que retornou ao clube nesta temporada, Pato participou de 21 jogos (19 como titular e dois saindo do banco de reservas). O atacante marcou cinco gols, sendo os últimos no clássico contra o Santos, no dia 10 de agosto, no Morumbi.

Questionado sobre Raniel ter ganhado a vaga na vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense, o técnico Fernando Diniz analisou a mudança no ataque do time. "Quanto ao Raniel e ao Pato, são características de fato diferentes. É difícil fazer avaliação individual em um jogo coletivo. Na quarta-feira contra o Palmeiras, a equipe não esteve bem e o Pato não esteve bem com o time. Foi um aspecto coletivo. Contra a Chapecoense, muita gente foi bem e o Raniel também contribuiu. Ajudou na marcação, deu opção de espaço, brigou pelas bolas longas. Então deu sua contribuição", disse o treinador.

Além de Raniel e Pato, outro jogador que pode fazer a função é Toró, recuperado de lesão muscular. Ele também permaneceu no banco de reservas na partida contra a Chapecoense. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.