WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Felipão tem quebra-cabeça para escalar o Palmeiras diante do Flamengo

São quatro desfalques (Mayke, Bruno Henrique, Lucas Lima e Deyverson) além do desgaste físico após Libertadores

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2018 | 05h00

A escalação do Palmeiras para enfrentar o Flamengo amanhã, no Maracanã, virou a montagem de um quebra-cabeça para Felipão. Além dos jogadores suspensos, o treinador terá de administrar a questão física em função da maratona de jogos.

Contra o Ceará, o time perdeu o lateral Mayke, o volante Bruno Henrique, o meia Lucas Lima e o atacante Deyverson.  O problema maior é o setor direito da defesa. Jean sentiu dores musculares no último confronto e Marcos Rocha se recupera de lesão na panturrilha. Com isso, Felipão pode escalar algum jogador da base ou improvisar um zagueiro como lateral

No meio, existem várias opções. Thiago Santos é o substituto de Bruno Henrique. Na vaga de Lucas Lima na armação, Moisés, Dudu e Guerra podem fazer a função. Dos três, apenas o venezuelano não atuou diante do Boca Juniors, anteontem. Para o lugar de Deyverson, o treinador conta com Borja e Willian.

O Palmeiras terá o jogo de volta com o Boca na próxima quarta, 31. Nesse aspecto, também entra a recuperação emocional do elenco para os dois torneios. O time lidera o Brasileirão com quatro pontos de vantagem para o Flamengo (62 a 48) e cinco para o Inter, faltando oito rodadas. Um empate e, obviamente, a vitória garantem certa tranquilidade na ponta. Se perder, a diferença cai para um ponto, aumentando a pressão para as rodadas seguintes.

No próximo fim de semana, o Palmeiras tem clássico com o Santos, no Allianz, enquanto o Flamengo visita o São Paulo, no Morumbi, e o Inter vai receber o Atlético-PR. O elenco foi de Buenos Aires direto para o Rio, onde se prepara para encarar o Fla e amarga sofrimento pela derrota por 2 a 0 para o Boca. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.