Cesar Greco / Palmeiras
Cesar Greco / Palmeiras

Felipe Melo cobra Patrick de Paula e Lucas Lima por baladas: 'Foi um erro grotesco'

Jogadores foram multados pela diretoria do clube e afastados das atividades e treinamentos com o resto do grupo

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2021 | 11h58

O volante Felipe Melo, um dos capitães e líderes do Palmeiras, criticou o comportamento dos companheiros Lucas Lima e Patrick de Paula pela quebra do isolamento. Ele concedeu entrevista ao TNT Sports, onde comentou sobre os acontecimentos de quebra de protocolo de saúde ocorridos nos últimos dias envolvendo os palmeirenses. O jogador repudiou a atitude e destacou a importância dos companheiros entenderem que erros dessa natureza jamais podem se repetir.

"É complicado e difícil devido ao momento, por tudo o que está acontecendo e, sobretudo, sobre o que aconteceu dentro do clube, dessas três vidas (perdidas). Erraram o Lucas Lima e Patrick de Paula, eu creio que já foram multados, mas é complicado colocá-los na parede e fuzilar cada um deles, já que não podem voltar atrás", disse. No sábado, o Brasil registrou 500 mil mortes pela covid-19, de acordo com o consórcio da imprensa do qual o Estadão faz parte.

"Foi um erro grotesco, mas que não pode se repetir! Tivemos reuniões aqui dentro, vamos cobrar como líderes. Nossa direção, o presidente, estão todos nos cobrando, mas são meus companheiros de trabalho, atletas que jogam junto comigo no Palmeiras e não tenha dúvida que jamais vou deixar para trás um atleta meu", comentou.

Na última sexta-feira, o meia Lucas Lima foi visto saindo de uma festa clandestina em São Paulo e, consequentemente, foi pressionado por torcedores do Palmeiras, que pediram a sua saída do clube. Na segunda, foi a vez de o volante Patrick de Paula ser visto fora de casa fora do horário permitido pelo governo de São Paulo, também em uma balada. Ambos os jogadores, apesar de Patrick de Paula ter falado que estava jantando em um restaurante e evitou aglomeração a todo momentos, foram multados pela diretoria do clube e afastados das atividades e treinamentos com o restante do grupo. O erro dos jogadores teve um peso ainda maior quando se tem a informação de que, na última semana, três funcionários do Palmeiras morreram após contrair a doença.

Felipe Melo deixou claro que é preciso fazer com que eles entendam a gravidade das ações. "Esse é um erro. Mas precisamos abraçá-los e fazer entenderem que isso não pode se repetir de forma alguma porque vidas estão sendo ceifadas por causa do vírus e não podemos dar mole. Até porque também tenho quatro filhos e um é asmático. Tenho mãe, pai, avó e eu jamais me perdoaria se trouxesse o vírus para dentro de casa", disse.

O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Red Bull Bragantino, às 19 horas, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O time venceu o América-MG na última rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.