Dmitri Lovetski / AP Photo
Dmitri Lovetski / AP Photo

Fifa vende mais de 160 mil ingressos para a Copa do Mundo em 24 horas

Torcida brasileira é a quarta que mais adquiriu entradas, atrás de russos, argentinos e mexicanos

Estadão Conteúdo

19 de abril de 2018 | 10h10

A procura por ingressos para a Copa do Mundo continua grande. Nesta quinta-feira, a Fifa divulgou novo balanço sobre a venda de entradas para a competição na Rússia e revelou que 164.136 bilhetes foram alocados nas primeiras 24 horas da nova e última etapa da comercialização das entradas.

+ Decisões envolvendo o VAR serão explicadas em telões nos estádios da Copa

+ Neymar elogia Brasil: 'Nossa seleção é a mais forte da Copa'

O torcedor russo foi o que mais comprou ingressos no começo desta fase, com a aquisição de pouco mais de 50% das entradas alocadas - 87.902. Os brasileiros ficaram em quarto lugar na relação de torcedores mais interessados nos ingressos, com 6.198 comprados, ficando atrás também dos argentinos - 7.740 - e dos mexicanos - 6.598.

A relação dos dez países que mais adquiriram ingressos é completada, de acordo com comunicado divulgado pela Fifa, por Estados Unidos (5.780), Alemanha (5.181), Peru (3.799), Colômbia (3.756), China (2.930), Egito (2.370) e Índia (1.905).

Nesta nova etapa da venda de entradas, iniciada na quarta-feira, os torcedores podem comprar os ingressos online, sujeitos a disponibilidade, em tempo real e por ordem de chegada. Essa fase vai até o fim da competição - ou até estarem esgotadas todas as entradas para o Mundial.

A venda de ingressos para a Copa se iniciou em setembro de 2017, antes mesmo do sorteio dos grupos, e contabilizou 1.698.049 entradas adquiridas através do site FIFA.com/Tickets até o início dessa última etapa.

A Copa do Mundo começará em 14 de junho com o duelo entre Rússia e Arábia Saudita. A decisão do torneio está marcada para 15 de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.