Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Jonathan Nackstrand/ AFP
Jonathan Nackstrand/ AFP

Finlândia ganha da Dinamarca em dia de susto com desmaio de Eriksen em campo

Após atendimento ao jogador dinamarquês, duelo é retomado e termina com resultado inédito na Eurocopa; donos da casa desperdiçam pênalti

Redação, Estadão Conteúdo

12 de junho de 2021 | 16h50

O dia 12 de junho de 2021 ficará marcado para sempre na história de Dinamarca e Finlândia, numa partida atípica e recheada de dramas na estreia de ambas na Eurocopa, em Copenhague. Aos dinamarqueses, a derrota por 1 a 0 ficará em segundo plano num dia de enorme angústia e sofrimento com desmaio do ídolo Eriksen em campo. O camisa 10 chegou a receber massagem cardíaca no gramado, mas passa bem após o grande susto. Aos finlandeses, não menos abalados pelo incidente, o resultado positivo completou a festa pela primeira partida na história do país na competição.

Além da Finlândia, a Macedônia do Norte é a outra estreante em Eurocopas. Os dinamarqueses voltam ao torneio após ausência em 2016. Retornaram bem antes do desmaio de Eriksen e abalados com o drama de seu ídolo, sem forças para buscar o resultado após sair atrás e por lembrar os momentos de pavor.

O jogo começou com Dinamarca melhor no clássico da Escandinávia. Antes do susto, Eriksen bateu forte para defesa do goleiro Hrádecký. Em casa, a meta era largar com triunfo. Poulsen, Wind e Braithwaite formavam o trio ofensivo. Apesar do sufoco, nada de bola na rede até os 42 minutos, quando ocorreu o desmaio do meia.

Depois de 1h48 de paralisação por causa de todo o procedimento de atendimento e da notícia de que Eriksen estava acordado e estável, o jogo recomeçou. Jensen substituiu o camisa 10 para cinco minutos finais na etapa. Após o descanso e novo início sufocante, surpresa em raro ataque finlandês e gol da estreante em Eurocopas.

A primeira bola na rede adversária dos finlandês na história da Euro veio numa cabeçada do camisa 20 Joel Pohjanpalo. O atacante apareceu entre dois marcadores. O goleiro Schmeichel falhou no lance. A festa foi comedida entre os atletas, ainda desanimados com o ocorrido com um companheiro de profissão.

Atrás do marcador, os dinamarqueses se lançaram todo ao ataque. Mas nada de empate. Até em um pênalti questionável em Poulsen surgir a chance do empate. Eriksen seria o batedor. Sem o jogador da Internazionale, coube a Hoejbjerg a batida. Mandou nas mãos de Hrádecký. O time lutou até o fim, mas acabou derrotado.

TENSÃO

O susto que marcou a estreia da Dinamarca na Eurocopa neste sábado começou aos 42 minutos quando Eriksen caiu desacordado no gramado. O camisa 10 chegou a receber massagem cardíaca no gramado, causando enorme comoção no estádio Parken, em Copenhague antes de ser encaminhado ao Rigshospitalet, próximo ao estádio.

O camisa 10 dinamarquês corria para receber a bola quando cambaleou e desmaiou, sofrendo um mal súbito. Os companheiros correram para os primeiros socorros e o desespero foi grande até a chegada dos médicos. O atendimento teve longa duração enquanto havia tentativa de reanimação cardíaca.

Até a mulher de Eriksen, Sabrina Kvist Jensen, entrou em campo para acompanhar o resgate do jogador. Depois da reanimação cardíaca, com um balão de oxigênio inserido, o jogador foi encaminhado para a ambulância, sob aplausos.

Apesar do enorme susto, o meia foi reanimado e levado para o hospital 'estabilizado'. O público presente no estádio aguardou por mais de uma hora nas arquibancadas até receber a notícia boa sobre seu ídolo. Assim que foi anunciado o "estado estável", cantaram forte o nome do jogador. A torcida da Finlândia gritava "Christian" e os dinamarqueses completavam com "Eriksen".

Do hospital, no qual passava por bateria de exames, Eriksen mandou mensagem aos companheiros de seleção para tranquilizá-los, dizendo que estava bem e pedindo para terminar a partida. As seleções retornaram à partida calmas e agradecidas que o drama vivido terminou com um final feliz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.