Marcelo Gonçalves/Fluminense FC
Marcelo Gonçalves/Fluminense FC

Fluminense recebe o Atlético-MG para se afastar do Z-4 e se reabilitar no Brasileirão

Pressionado pela faltas de bons resultados, tricolor carioca encara o time mineiro no Maracanã nesta quarta-feira, às 21h30, vislumbrado ambiente mais tranquilo

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2022 | 11h00

De um lado, um time sob pressão, muito em função das duas derrotas seguidas no Brasileiro e da proximidade com a zona do rebaixamento. Do outro um visitante que ainda oscila na temporada, mas entra em campo vislumbrando a briga pela liderança. É nesse ambiente que o Fluminense recebe o Atlético-MG nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, atrás de uma volta por cima que possibilite um ambiente mais tranquilo nas Laranjeiras.

O saldo dessa queda de qualidade é verificado na tabela. Com 11 pontos, o time carioca está um acima da zona de rebaixamento. Em meio ao clima de instabilidade, o técnico Fernando Diniz trabalha a parte psicológica para passar confiança ao time. Depois de um começo satisfatório, quando acumulou cinco vitórias e dois empates em sete partidas, ele quer o time focado em campo para voltar a vencer e, assim, acabar com a turbulência.

"Não podemos perder a confiança no trabalho. Tivemos uma grande atuação contra o Flamengo e diante do Juventude a partida foi disputada num campo alagado", comentou Diniz.

Para o duelo contra os mineiros, o zagueiro David Braz e o meia Arias reaparecem no time titular. Nino, recuperado de dores na coxa, pode ser outra novidade no setor de defesa. Diante de sua torcida, o técnico Fernando Diniz aposta em uma estratégia ofensiva e com marcação alta para forçar os erros do adversário. A velocidade e a troca de posições entre os atacantes é outro trunfo para facilitar as assistências de Ganso para os homens de frente.

Mas se o Fluminense projeta um jogo aberto, o Atlético-MG tem um reforço importante para poder se utilizar dos contra-ataques: o atacante Keno. Entregue ao departamento médico desde a metade de maio, ele teve cogitado seu retorno contra o Palmeiras, mas acabou seguindo fora.

Diante dos cariocas, o atacante tem a chance de reaparecer durante a partida. "Ele não está 100% fisicamente, mas se pudermos contar com ele por alguns minutos, vai ser importante", afirmou o técnico Antonio Mohamed.

Com 16 pontos, o Atlético-MG está a dois do líder Corinthians. A equipe mineira, que vem de um empate fora de casa com o Palmeiras, pode até assumir o topo em caso de vitória no Rio e um tropeço corintiano na rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.