Michael Dalder/Reuters
Michael Dalder/Reuters

França lidera, Brasil é 3º e Alemanha despenca para 15º lugar no ranking da Fifa

Campeões na Rússia sobem ao topo da lista; queda na primeira fase faz vencedores de 2014 perderem 14 posições

Estadão Conteúdo

16 Agosto 2018 | 09h42

Campeã da Copa do Mundo da Rússia há um mês, a França assumiu a liderança do ranking da Fifa, que passou a implementar um novo sistema para formular a sua listagem e nesta quinta-feira levou em conta pela primeira vez este modelo para confirmar a classificação das seleções.

A seleção francesa subiu seis posições em relação ao posto que ocupava na atualização anterior do ranking, ocorrida no dia 7 de junho, uma semana antes do início do Mundial de 2018. Naquele momento, o Brasil ocupava a segunda colocação. Nesta quinta, o time nacional caiu para o terceiro lugar depois de ter sido eliminado da Copa pela Bélgica nas quartas de final.

Já a Alemanha, que deu vexame no Mundial ao cair na primeira fase da competição da qual era a atual campeã, despencou da liderança para a 15ª posição. Nova líder, a França está com 1.726 pontos na listagem e volta a ocupar o topo pela primeira vez desde maio de 2002.

Os franceses estão apenas três pontos à frente da Bélgica, que subiu um posto e assumiu a vice-liderança depois de ter encerrado a Copa da Rússia em terceiro lugar, a melhor de sua história na competição. Com 1.657 pontos, os brasileiros agora têm como perseguidora mais próxima no ranking a Croácia, vice-campeã mundial, que subiu 16 posições e agora está em 4º na classificação geral, com 1.643 pontos. Assim, os croatas também igualaram a melhor colocação de sua história, obtida em junho de 2013.

E o Top 5 da Fifa passou a ser fechado pelo Uruguai, que saltou nove lugares após ter avançado às quartas de final da Copa do Mundo. Já a Inglaterra, que foi às semifinais e terminou a competição em quarto lugar, galgou seis postos e agora está em sexto no geral.

Eliminadas nas oitavas de final, as seleções de Portugal (7º) e Suíça (8º) caíram três e duas posições, respectivamente, enquanto Espanha e Dinamarca, que foram despachadas nesta mesma fase do Mundial, estão rigorosamente empatadas na nona posição, com 1.580 pontos, e fecham o Top 10. Os espanhóis subiram um posto e os dinamarqueses saltaram três.

Outra seleção a ter dado adeus à Copa das oitavas, fase em que foi batida pela França, a Argentina ocupa o 11º lugar ao descer seis colocações e agora está logo à frente do Chile. A Suécia, com sua ida às quartas de final do Mundial, subiu 11 postos, entrou no Top 20 e está em 13º no geral. A Colômbia vem logo atrás, em 14º, depois de ter caído diante da Inglaterra na primeira fase eliminatória do torneio na Rússia.

Batido pelo Brasil nas oitavas, o México caiu apenas uma posição e está em 16º, enquanto a Holanda, que sequer foi ao Mundial, se manteve na 17ª posição. E agora está logo à frente da Polônia, que despencou dez postos após ser eliminada já na fase de grupos da Copa. País de Gales e Peru, este último também eliminado no estágio inicial na Rússia, fecham, nesta ordem, o Top 20 da Fifa. Os peruanos caíram nove postos em relação a junho passado.

Anfitriã da Copa de 2018, a Rússia teve salto expressivo ao se classificar às quartas de final do torneio. Subiu 21 postos e agora figura em 49º lugar no geral.

FIFA EXPLICA NOVO SISTEMA DE RANKING

Ao divulgar a atualização da listagem, a entidade máxima do futebol ressaltou nesta quinta-feira que "depois de uma longa fase de testes, o Conselho da Fifa aprovou em junho uma nova fórmula aplicável ao ranking, baseada na soma/subtração dos pontos relativos às pontuações totais prévias no lugar da média de pontos disputados em um determinado período, como ocorria antes".

A Fifa também explicou que o grande número de mudanças de posições no ranking também se deve ao fato de que as seleções inativas preservaram os seus pontos, tendo em vista que agora, pelas novas regras para atualização, as partidas mais antigas não perdem mais o seu valor. Porém, as seleções terão pontuação reduzida se perderem ou empatarem jogos contra adversários considerados mais fracos, com exceção apenas dos confrontos válidos por Eliminatórias de grandes competições, como por exemplo a Copa do Mundo. A próxima atualização do ranking da Fifa ocorrerá no dia 20 de setembro.

Confira os 20 primeiros colocados do ranking da Fifa:

1) França, 1.726 pontos

2) Bélgica, 1.723

3) Brasil, 1.657

4) Croácia, 1.643

5) Uruguai, 1.627

6) Inglaterra, 1.615

7) Portugal, 1.599

8) Suíça, 1.597

9) Espanha, 1.580

9) Dinamarca, 1.580

11) Argentina, 1.574

12) Chile, 1.570

13) Suécia, 1.565

14) Colômbia, 1.563

15) Alemanha, 1.561

16) México, 1.560

17) Holanda, 1.540

18) Polônia, 1.538

19) País de Gales, 1.536

20) Peru, 1.535

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.