Agência Brasil/Bianca Paiva
Agência Brasil/Bianca Paiva

Governador do Amazonas confirma Brasil e Uruguai com público pelas Eliminatórias

Marcado para o dia 14 de outubro, clássico sul-americano será limitado a 30% da capacidade da Arena da Amazônia e obedecerá protocolos sanitários contra a covid-19

Rafael Sant'Ana Ferreira, especial para o Estadão

16 de setembro de 2021 | 16h17

O governador do Amazonas, Wilson Lima, confirmou, nesta quinta-feira, que o clássico sul-americano entre Brasil e Uruguai, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, terá público limitado à 30% da capacidade da Arena da Amazônia, entre pagantes e convidados. O jogo está marcado para o dia 14 de outubro deste ano.

“Ontem, eu tive uma reunião com representantes da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e entramos no entendimento de que vamos ter público, aproximadamente 12 mil pessoas lá na Arena da Amazônia. E aí, no momento oportuno, a CBF vai divulgar essa questão da venda dos ingressos porque são eles quem coordenam isso”, declarou.

Para isso, serão cumpridos os protocolos de segurança sanitária para evitar a proliferação do novo coronavírus. Outras definições sobre o evento esportivo sairão após nova reunião com a CBF, o que deve ocorrer na próxima semana.

Segundo o governador, a presença de público é possível devido ao avanço da vacinação contra a Covid-19 e redução do número de casos da doença em todo estado. Ele destacou que 58 municípios estão sem internação pelo novo coronavírus e que já teve início a aplicação da dose de reforço - terceira dose - para idosos com 70 anos ou mais.

A CBF assumiu, juntamente ao Governo do Estado do Amazonas, a responsabilidade pelos ajustes necessários para preparar a Arena da Amazônia para a partida. O técnico Tite convoca a seleção para a próxima rodada tripla de eliminatórias no dia 24.

A novidade é que, graças a um acordo costurado com o governo britânico, os jogadores que atuam no Campeonato Inglês poderão participar das partida contra os uruguaios, além dos confrontos contra Venezuela, no dia 7, e Colômbia, no dia 10, em Caracas e Barranquilla, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.