Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Grêmio carrega crise no Brasileirão e instabilidade de Felipão para o duelo com o Cuiabá

Treinador tenta solucionar problemas táticos e na postura da equipe para tentar tirar o time da zona de rebaixamento. Com o tricolor gaúcho em 18º lugar, nova derrota pode custar o cargo do experiente técnico

Wilson Baldini Jr., Estadão Conteúdo

06 de outubro de 2021 | 09h33

Após a derrota para o Sport, domingo na Arena, o técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que detectara problemas no time do Grêmio e que iria resolvê-los para o duelo desta quarta-feira, mais uma vez em casa, diante do Cuiabá, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um novo resultado ruim poderá custar o cargo do experiente treinador e a titularidade de vários jogadores.

Em 18º lugar na classificação, com 22 pontos, o Grêmio já desperdiçou três oportunidades de sair da zona de rebaixamento. O ambiente no vestiário não está bom e as cobranças feitas por atletas e diretoria espirraram até mesmo em cima de Felipão, de quem se exige mudanças táticas e de postura da equipe.

A presença do presidente Romildo Bolzan no CT na última segunda-feira é um indício de que alterações vão ocorrer na comissão técnica e no elenco no caso de não ocorrer uma vitória gremista. Na opinião dos dirigentes, daqui para frente todas as partidas serão muito difíceis, pois os times estarão brigando por objetivos diferentes dentro da competição.

Com a ausência de Borja, com lesão no tornozelo, e Villasanti, na seleção paraguaia na disputa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, Felipão terá condições de fazer mudanças na forma do time atuar.

Jejum

Sem vencer há três jogos e focado na reabilitação para seguir na parte de cima da tabela do Brasileirão, o técnico Jorginho tem um desfalque importante na escalação do Cuiabá. O zagueiro Paulão, que levou o terceiro cartão amarelo na derrota, por 2 a 0, para o América-MG e vai cumprir suspensão automática. Com isso, Alan Empereur assume a vaga e fará dupla de zaga com Marllon.

Por outro lado, os meio-campistas Camilo e Max voltam de suspensão e colocaram dúvidas na cabeça do treinador. O meia Osman que começou a partida contra o América-MG até foi bem, mas não deve ser mantido no time. Rafael Gava, Cabrera e o próprio Camilo disputam a titularidade. No ataque, Jenison e Elton que frequentemente revezam na formação inicial ainda disputam vaga para atuarem ao lado de Clayson e Jonathan Cafú.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.