Remo Casilli/Reuters
Remo Casilli/Reuters

Infantino diz que corações dos fãs de futebol pararam de bater por Maradona

CBF também se manifesta sobre a morte de Maradona e relembra jogo do craque argentino contra a seleção brasileira

Redação, Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2020 | 18h20

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, lamentou, nesta quarta-feira, o falecimento de Diego Maradona, um dos maiores nomes da história do futebol, ocorrida na sua residência, em Tigre, na região metropolitana de Buenos Aires. Ele chegou a declarar que os corações de todos que gostam do esporte pararam junto com o do craque.

"Hoje é um dia incrivelmente triste. Nosso Diego nos deixou. Nossos corações - de todos nós que o amamos pelo que ele era e pelo que significava - pararam de bater por um momento. Nosso silêncio, nossas lágrimas, nossa dor é a única coisa que sentimos profundamente dentro de nós agora", disse.

Para Infantino, Maradona é um dos principais responsáveis, com o seu incrível talento, pelo futebol ter tantos fãs no mundo. "Diego merece nossa eterna gratidão por isso, por nos ter espantado com seu incrível talento e, sim, por ser tão único: por ter sido Diego Armando Maradona, uma lenda, um herói e um homem", acrescentou.

Em sua mensagem sobre Maradona, Infantino também fez questão de deixar seu apoio a parentes e amigos do craque argentino. "Nossas condolências a sua família e amigos neste difícil momento. Descanse em paz, querido Diego. Nós te amamos", concluiu o dirigente.

CBF - Em nota oficial, a CBF também manifestou o seu pesar pelo falecimento de Maradona. "A Confederação Brasileira de Futebol se une às manifestações de pesar e de tristeza pelo falecimento de Diego Armando Maradona, aos 60 anos, nesta quarta-feira (25). Maradona foi um dos mais brilhantes jogadores de todos os tempos. Encantou o mundo com sua garra, irreverência e cumplicidade com a bola e os gramados. Um craque que contribuiu para disseminar a paixão dos sul-americanos pelo futebol. Sua genialidade seguirá viva, inspirando novas gerações em todos os cantos do mundo onde se joga futebol", afirmou.

A CBF lembrou que Maradona enfrentou a seleção brasileira em seis jogos. Foram elas: Brasil 2 x 1 Argentina na Copa América de 1979, Brasil 1 x 1 Argentina na Copa de Oro de 1981, Brasil 3 x 1 Argentina na Copa do Mundo de 1982, Brasil 2 x 0 Argentina na Copa América de 1989, Brasil 0 x 1 Argentina na Copa do Mundo de 1990 e Brasil 1 x 1 Argentina em amistoso em 1993.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.