Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Jogadores do Inter reclamam da arbitragem após derrota nos pênaltis

Árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima expulsou o técnico Odair Hellmann e o meia D'Alessandro, que estava no banco

Redação, Estadão Conteúdo

18 de abril de 2019 | 00h30

Após novo empate sem gols contra o rival Grêmio e derrota nos pênaltis (3 a 2) na final do Campeonato Gaúcho, os jogadores do Internacional mostraram irritação com a arbitragem. Para eles, o juiz Jean Pierre Gonçalves Lima desequilibrou o time emocionalmente.

Mesmo no intervalo, os atletas do Inter evitaram dar entrevista e apenas o peruano Paolo Guerrero conversou com os jornalistas, desabafando contra o desempenho do árbitro, especialmente em lances em que disputou com o zagueiro Kannemann, do Grêmio. "O juiz precisa ficar olhando o lance, mas só fica olhando a bola. Ele (Kannemann) está me segurando toda hora pela camisa e o juiz não marca nada", reclamou Guerreiro.

A irritação foi ainda maior quando o árbitro marcou pênalti para o Grêmio em disputa entre Guilherme Parede e Bruno Cortez. Após consultar o árbitro de vídeo, Jean Pierre confirmou a penalidade, que foi cobrada por André e defendida por Marcelo Lomba.

Mesmo no banco de reservas, o meia D'Alessandro também se exaltou e foi expulso por reclamar com a arbitragem. "Todo mundo viu que não foi nada. O Inter foi prejudicado claramente", protestou o meia, expulso, assim como o técnico Odair Hellmann.

Após perder o título estadual para o maior rival, o Inter precisa voltar as atenções para a disputa da Copa Libertadores. O time vai entrar em campo na próxima quarta-feira, quando visitará o Alianza Lima, no Peru.

Na competição continental, a equipe de Odair Hellmann faz grande campanha, já está classificada às oitavas de final e lidera o Grupo A com dez pontos em quatro jogos, com três vitórias e um empate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.