Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Kannemann treina e Cortez vira dúvida na defesa do Grêmio

Equipe iniciou preparação para o jogo de quinta-feira, contra o São Paulo, em Porto Alegre

Estadão Conteúdo

24 de julho de 2018 | 20h02

O técnico Renato Gaúcho recebeu boas e más notícias nesta terça-feira, no treino do Grêmio, no início da preparação da equipe para o duelo com o São Paulo, na quinta, na Arena Grêmio, pela 15ª rodada do Brasileirão.

+ Renato Gaúcho reclama da falta de atitude do Grêmio na derrota para o Vasco

A boa notícia foi que o zagueiro Kannemann segue treinando com o grupo, sem demonstrar qualquer limitação física. Já o lateral-esquerdo Bruno Cortez voltou a ficar de fora da atividade e segue como dúvida para o confronto de quinta.

O defensor argentino havia ficado de fora dos jogos da semana passada, na retomada do Brasileirão, em razão de uma virose. Na sexta, chegou a treinar com os demais companheiros e era esperado para o jogo contra o Vasco, no domingo. Mas acabara não fazendo o seu retorno.

A preocupação da comissão técnica, que decidiu por deixá-lo de fora do jogo, foi a falta de ritmo. O zagueiro não joga uma partida desde o início de junho, antes da Copa do Mundo da Rússia. Mas tanto na segunda quanto nesta terça treinou normalmente.

Outra boa notícia foi que o volante e capitão Maicon, suspenso na rodada passada, trabalhou sem limitações nesta terça. Ele vem recuperando a forma física para retomar seu lugar como titular da equipe gaúcha.

Cortez, por sua vez, desfalcou a equipe no domingo e não foi a campo novamente nesta terça, assim como já acontecera na véspera.

Sem o lateral-esquerdo, o técnico Renato Gaúcho e o auxiliar Alexandre Mendes lideraram um treino técnico em campo reduzido nesta tarde. Eles dividiram o grupo em três times - um deles esperava do lado de fora - que tinham como foco o trabalho em curto espaço e as finalizações.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioWalter Kannemann

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.