Luis Hidalgo / AP
Luis Hidalgo / AP

Mano lamenta chances perdidas pelo Cruzeiro e projeta vitória 'vital' na quinta

Técnico pede que torcida lote Mineirão para segundo confronto com Universidad de Chile

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2018 | 10h38

Depois de ver o Cruzeiro empatar por 0 a 0 com a Universidad de Chile na noite desta quinta-feira, em Santiago, e ficar com apenas dois pontos em três jogos no Grupo E da Copa Libertadores, o técnico Mano Menezes lamentou as oportunidades de gol desperdiçadas pela sua equipe principalmente no segundo tempo do confronto.

+ Zé Ricardo diz que goleada foi 'incontestável' e vê Vasco em situação difícil

+ Mesmo obrigados, clubes da Série A ignoram futebol feminino

Com o resultado, o time mineiro figura na terceira posição de sua chave, agora cinco pontos atrás do líder Racing, que em outro duelo da noite desta quinta goleou o Vasco por 4 a 0, na Argentina. A equipe cruzeirense também está a três pontos de distância da própria Universidad de Chile, atual vice-líder, enquanto os vascaínos seguram a lanterna, com apenas um ponto.

"Tivemos um pouco de dificuldade no início, mas aos poucos fomos entrando no jogo, com mais tranquilidade. No segundo tempo tivemos quatro boas chances de marcar e sair com a vitória. Acho que a equipe se comportou bem, buscou vencer o jogo no momento em que o jogo se abriu, que a Universidad de Chile nos deu espaços para construirmos nossas jogadas ofensivas. Não conseguimos vencer, mas voltamos à competição", afirmou Mano Menezes, em entrevista coletiva na capital chilena.

Ainda sem vencer nesta Libertadores, o Cruzeiro fará dois dos três últimos confrontos desta fase de grupos atuando no Mineirão, sendo o próximo deles na quinta-feira que vem, justamente contra o mesmo rival chileno. Ao falar sobre esta partida, o treinador reconheceu que o duelo terá caráter decisivo para a equipe mineira, pois um novo tropeço complicaria ainda mais as chances de classificação às oitavas de final.

"Agora vamos ter o mesmo adversário na nossa casa. Quinta-feira precisamos lotar o Mineirão, a Toca 3 (um dos centros de treinamento do clube), e sermos um Cruzeiro forte como estamos sendo em casa, em jogos decisivos, para construirmos essa vitória que é vital neste momento na competição", projetou o comandante.

Antes de voltar a encarar a Universidad de Chile, o time celeste terá pela frente o Fluminense, domingo, às 16 horas, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é a de que Mano poupe titulares visando a partida da próxima quinta, quando a sua equipe precisará vencer para no mínimo empatar com o time chileno na vice-liderança do Grupo E. Na mesma noite, o Vasco receberá o Racing no Rio em busca também do seu primeiro triunfo nesta chave do torneio continental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.