Cesare Abbate/AP
Cesare Abbate/AP

Napoli vence em dia de homenagens a zagueiro vítima de racismo

Torcedores demonstram solidariedade a Koulibaly durante vitória sobre o Bologna, em casa; senegalês foi alvo de insultos racistas no meio da semana, contra a Inter de Milão

Redação, Estadão Conteúdo

29 Dezembro 2018 | 17h34

Em um jogo que ficou marcado por homenagens a Kalidou Koulibaly, alvo de racismo no compromisso anterior, o Napoli conseguiu manter vantagem confortável na vice-liderança do Campeonato Italiano ao derrotar o Bologna por 3 a 2, no estádio San Paolo, em compromisso válido pela 19ª rodada, graças a um gol marcado por Dries Mertens no fim.

O resultado levou o Napoli a fechar o primeiro turno da competição com 44 pontos, a nove da líder Juventus, mas com cinco a mais do que a terceira colocada Inter de Milão, consolidado, assim, no segundo lugar. O Bologna, por sua vez, abre a zona de rebaixamento com 13 pontos, na 18ª posição.

Como Koulibaly estava suspenso, o seu substituto, Faouzi Ghoulam, chegou a entrar em campo com uma camisa com o número 26, o utilizado pelo companheiro de Napoli. Além disso, os torcedores do clube levaram ao San Paolo faixas antirracismo e fotos do jogador. E também exibiram faixas com a inscrição "Somos todos Kalidou".

Koulibaly foi alvo de insultos raciais na quarta-feira, quando torcedores da Inter imitaram sons de macaco durante partida realizada no San Siro. Ele ainda foi expulso aos 36 minutos do segundo tempo da derrota por 1 a 0 após receber dois cartões amarelos quase em sequência, o segundo por aplaudir ironicamente o árbitro. E, posteriormente, foi suspenso por dois jogos.

Com a bola rolando, quem brilhou foi o polonês Milik, que marcou duas vezes pelo Napoli, aos 15 minutos do primeiro tempo e aos seis da etapa final. Só que após cada um desses gols, o Bologna marcou, com o paraguaio Santander, aos 37 minutos da primeira etapa, e o zagueiro brasileiro Danilo, aos 35 do segundo tempo. Mas o belga Mertens, aos 43, definiu o triunfo do Napoli.

O Napoli só voltará a jogar em 13 de janeiro, quando receberá o Sassuolo, pelas oitavas de final da Copa da Itália. No dia anterior, o Bologna vai ser mandante pela mesma competição contra a Juventus.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.