Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Neymar prevê que estará liberado para voltar a treinar daqui um mês

Em recuperação de cirurgia, atacante da seleção brasileira garante estar em boa evolução e promete fazer boa Copa do Mundo

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 de abril de 2018 | 16h01

O atacante Neymar disse nesta terça-feira, em evento em São Paulo, que deve ser liberado para voltar a treinar daqui um mês, por volta de 17 de maio. O jogador da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain apresenta pela primeira vez, portanto, a estimativa de mais um período de fisioterapia e de tratamento até trabalhar com bola. Caso essa previsão se confirme, o retorno dele seria exatamente um mês antes da estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo, contra a Suíça, em Rostov.

+ Fifa inicia última fase da venda de ingressos

+ Tabela da Copa do Mundo 2018

"Não tenho uma previsão exata para voltar aos treinos, faço o último exame, se não me engano, dia 17 de maio. Estou liberado para jogar por aí. Depende da evolução, dos exames. Mas os médicos deram a data a aproximada de 17 de maio", afirmou o Neymar, que participou de evento promovido por um dos seus patrocinadores, a companhia chinesa TCL na zona oeste da capital paulista. O jogador se tornou embaixador global da marca nesta terça-feira e foi ao compromisso com muletas e uma bota ortopédica.

O retorno de Neymar seria a tempo de participar da última rodada do Campeonato Francês. "Fiz exame na última semana e está tudo perfeito, tudo evoluindo bem", disse. Em recuperação de uma cirurgia para tratar a fratura no quinto metatarso do pé direito, Neymar tem feito o tratamento no Brasil. O jogador do Paris Saint-Germain sofreu a lesão no fim de fevereiro, durante jogo com o Olympique de Marselha, foi submetido a uma operação em 3 de março, em Belo Horizonte, e desde então se recupera com o auxílio do seu estafe particular em Mangaratiba (RJ), onde tem casa.

Durante o evento, ele explicou que mesmo com uma agenda movimentada de eventos sociais e jogos de pôquer nesse período longe do futebol, tem sido disciplinado no tratamento. "Faço de tudo um pouco, mas de tudo com gelo. Só não estou com gelo agora porque não dá. Faço tudo o que gosto, namoro, mas tem o momento da 'fisio'. Então, ela (a namorada) tem que esperar. Jogo meu pôquer fazendo tratamento, vou para o computador, videogame, fazendo tratamento também", explicou.

O atacante comentou viver um período difícil na carreira, mas afirmou estar confiante que estará em boa forma física para o Mundial da Rússia. "Pretendo chegar melhor do que eu estava. Claro que existem certas dúvidas, às vezes eu sinto também. É normal para um cara que acabou se machucando. Foi a primeira cirurgia da carreira, nunca passei por isso. Para mim está sendo muito difícil ficar sem jogar, fora do ambiente de trabalho", comentou.

Neymar afirmou que enfrenta grande ansiedade nesse período prévio à Copa. Restam somente dois meses para a estreia do Brasil na competição. "Vou me esforçar ao máximo, quero me dedicar ao máximo. É um sonho que está chegando, uma Copa do Mundo. Esperei quatro anos por essa oportunidade, e está perto", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.