Fabio Menotti/Ag. Palmeiras
Fabio Menotti/Ag. Palmeiras

Novo assessor técnico do Palmeiras, Dracena mira título do Paulistão

Curiosamente, última taça estadual do clube foi conquistada sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, novo técnico para 2020

Redação, Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2019 | 19h32

Edu Dracena, novo assessor técnico da diretoria do Palmeiras, afirmou nesta quinta-feira que a conquista do Campeonato Paulista é importante para dar tranquilidade para a equipe para o restante do ano. Curiosamente, o último título estadual do clube foi conquistado sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, confirmado como novo treinador na semana passada.

"Ganhando sempre é bom, independentemente do título. Um título paulista é importante porque é o primeiro. Dá tranquilidade para continuar trabalhando. O Palmeiras ao longo dos anos não conseguiu ganhar. O último foi com o Vanderlei como treinador. (A volta dele) Pode criar esse ambiente de conquistas e vitórias", afirmou o ex-zagueiro em sua apresentação oficial no novo cargo nesta quinta, na Academia de Futebol.

A declaração de Edu Dracena sinaliza como o Palmeiras voltou a valorizar o torneio. Em abril, o presidente Maurício Galiotte chegou a afirmar que o "Palmeiras era muito maior que o Paulistinha" ao criticar a arbitragem da final do torneio. Na ocasião, o clube alviverde alegou interferência externa na arbitragem, que voltou atrás na marcação de um pênalti - o Corinthians acabou campeão. Depois do episódio, o clube chegou a romper com a Federação Paulista, mas as relações foram retomadas neste ano.

Logo depois de se aposentar como zagueiro, Edu Dracena foi confirmado na vaga que antes era ocupada por Zé Roberto, que vai atuar como embaixador do clube. O defensor fez o último jogo da carreira como profissional ao fim do último Campeonato Brasileiro. Aos 38 anos, ele terá o papel de auxiliar na transição de jovens das categorias de base para o profissional e de acompanhar o cotidiano de trabalho da equipe.

"Minha função vai ser a de sempre auxiliar em todas as partes, tanto na parte técnica, com o professor Vanderlei, como com o Anderson (Barros, executivo de futebol), o Cícero (Souza, gerente de futebol), conversando sobre planejamento, contratações", disse o assessor.

"É não queimar etapas também. O Palmeiras é um dos maiores ganhadores da base. Acredito muito no projeto. Estou de corpo e alma aqui para ajudar da melhor forma essa transição da base e profissional, vendo jogos e treinamentos. Estando dentro de campo para dar algum auxílio ao Vanderlei e conquistar nossos objetivos", afirmou o defensor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.