Miguel Locatelli/ Atlético-PR
Miguel Locatelli/ Atlético-PR

Rival do São Paulo tem 3.ª melhor campanha do returno

Embalado, Atlético-PR tem o triplo de vitórias na segunda parte do campeonato e vem com força máxima ao Morumbi

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

19 Outubro 2018 | 11h00

A reação do São Paulo no Campeonato Brasileiro tem um duro obstáculo pela frente. Rival tricolor deste sábado, às 19h, pela 30ª rodada, o Atético-PR vem embalado visitar o Morumbi: é dono da terceira melhor campanha do returno, goleou seus dois últimos adversários por 4 a 0 e terá força máxima, inclusive com o retorno do vice-artilheiro da competição, o atacante Pablo (11 gols), que estava suspenso na rodada anterior.

Nas dez partidas disputadas até aqui na segunda parte do Brasileirão, o Furacão ganhou seis e perdeu quatro. Somou 18 pontos, três a menos que o Santos e oito atrás do Palmeiras. Para efeito de comparação, o São Paulo venceu apenas duas vezes no returno e conseguiu 11 pontos.

Nas duas últimas jornadas, a equipe dirigida por Tiago Nunes fez 4 a 0 tanto no América-MG quanto no Sport. Os dois confrontos foram realizados na Arena da Baixada, em Curitiba. Por mais que sejam dois oponentes da parte de baixo da tabela, não dá para negar o momento de ascensão dos paranaenses, que ganharam seis dos sete últimos compromissos, incluindo dois pela Copa Sul-Americana – contra o Caracas, da Venezuela.

Aliás, a competição continental poderia até fazer o treinador pensar em poupar algumas peças, já que na próxima quarta-feira terá de visitar o Bahia, em Salvador, pelo duelo de ida das quartas de final. Mas não foi o que ele sinalizou nos últimos treinamentos. Até porque a reação na temporada fez o Atlético-PR se aproximar do G-6 do Brasileiro. O time já é o oitavo na tabela, com 39 pontos, a sete do Atlético-MG (46). Entre eles, está o Santos, com 42. 

Do outro lado, o São Paulo precisará interromper sua pior sequência no campeonato. Já são cinco partidas sem vencer, incluindo duas derrotas consecutivas, para Palmeiras (2 a 0) e Internacional (3 a 1). Sem Bruno Peres e Anderson Martins, suspensos, o técnico Diego Aguirre deverá escalar Araruna improvisado na lateral direita e Arboleda na vaga do zagueiro. É esperado também que o uruguaio promova algumas alterações na chamada equipe ideal. O volante Jucilei e até o meia Nenê correm risco de perderem lugar na formação titular.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.