Site/Operário
Site/Operário

Operário-PR supera Bragantino nos pênaltis e está na final da Série C

Equipes ficaram no empate sem gols no tempo normal no jogo da volta, no estádio Germano Krüger

Estadão Conteúdo

09 Setembro 2018 | 19h10

O Operário, de Ponta Grossa (PR), está na final do Campeonato Brasileiro da Série C. A vaga foi conquistada, neste domingo, com uma vitória por 4 a 2 sobre o Bragantino, nos pênaltis, após empate sem gols no tempo normal do jogo de volta das semifinais, no estádio Germano Krüger. A estrela do jogo foi o goleiro Simão, que defendeu duas penalidades.

O jogo de ida, em Bragança Paulista, também terminou 0 a 0. Com isso, os dois times se enfrentaram quatro vezes nesta temporada, pela terceira divisão nacional, e todos os jogos terminaram empatados. Durante a fase de grupos, tiveram uma igualdade sem gols e outra por 1 a 1.

Com a classificação, o Operário vai decidir o título conta o Cuiabá, que venceu o Botafogo por 3 a 0 no sábado, na outra semifinal, em Ribeirão Preto. O time paranaense vai buscar seu terceiro título em menos de dois anos. Após ser campeão da Série D em 2017, comemorou a conquista da segunda divisão paranaense na atual temporada.

O primeiro tempo seguiu padrão dos últimos três jogos entre os clubes na Série C e terminou empatado. Os times se dedicaram muito na marcação e fizeram com que as chances de gols fossem raras. Apesar disso, ambos levaram perigo em alguns momentos, ainda que não tenham sido suficientes para construir uma vantagem antes do intervalo.

Nos primeiros momentos do segundo tempo, a partida seguiu com marcação intensa e dificuldades na criação. Depois dos 15 minutos, os dois times começaram a se arriscar mais e protagonizaram boas investidas no campo de ataque.

O Operário tomou conta nos minutos finais e acertou uma bola na trave aos 40, com Schumacher. Aos 45, o lateral-direito Léo foi expulso e os donos da casa ficaram com um a menos. Assim, restou aguardar os três minutos finais e partir para os pênaltis.

Nas cobranças, o goleiro Simão foi o heróis do time de Ponta Grossa e defendeu os chutes de Rafael Chorão e Guilherme Mattis. Entre os jogadores do Operário, ninguém errou. Dione converteu o quarto pênalti e decretou a classificação.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.