Thibault Camus / AP
Thibault Camus / AP

Pai de Neymar diz que jogador caiu em uma armadilha e foi vítima de extorsão

Ele garante que foi procurado por um advogado da mulher que acusa seu filho de estupro e o profissional exigiu dinheiro

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2019 | 19h31

Após o atacante Neymar ser acusado de estupro por uma mulher, o pai do jogador, que cuida de sua carreira, garante que o atleta está sendo vítima de uma acusação mentirosa e que a moça que fez o Boletim de Ocorrência tentou extorquir o jogador após ter tido uma relação sexual com consentimento.

"É uma pessoa acusando o Neymar, mas temos provas de que nada aconteceu. O Neymar caiu nesta armadilha. Agora temos de fazer o possível para mostrar a verdade, porque hoje nem namorar ele vai poder mais", afirmou Neymar pai, em entrevista à TV Bandeirantes.

 

Ele confirmou que a mulher encontrou com Neymar em Paris. Os dois fizeram sexo, mas segundo Neymar pai houve consentimento entre as partes. "Foi uma relação consentida, não houve estupro. Depois ela tentou marcar outros encontros, mas o Neymar percebeu que podia ser algum golpe e se afastou", comentou.

A partir daí um advogado da moça teria procurado o pai de Neymar e seus representantes e exigiu dinheiro para não registrar o Boletim de Ocorrência. "Tiramos fotos, tenho mensagens do whatsapp marcando o encontro comigo e coloquei três testemunhas para esse encontro. Naquele momento não sabíamos os motivos, mas a gente já estava esperando por isso, porque recebemos a extorsão", disse.

"O Neymar conseguiu guardar as conversas e tudo o que se fala sobre essa relação. Em nenhum momento fez isso. Sei que meu filho pode ser acusado de muitas coisas, mas sei o menino que ele é. Sei o homem que Neymar é; então, é filho de pai e mãe. Desta vida, a gente vai fazer com que a justiça venha o mais rápido possível", continuou.

"É mais uma lição que a gente aprende, que o Neymar aprende. O estrago é grande porque uma acusação dessas... A Justiça vai saber lidar com isso", afirmou Neymar pai, lembrando que vai conversar com seus advogados para ver o que vai fazer. "Ninguém entrou em contato com a gente. O estranho é que o boletim é de ontem e já vazou. O Neymar não foi notificado e vou ouvir os advogados e tomar as devidas providências."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.