Divulgação/Palmeiras
Divulgação/Palmeiras

Palmeiras anuncia a contratação do zagueiro chileno Benjamín Kuscevic por cinco temporadas

Defensor de 24 anos estava na Universidad Católica e tem passagens pela seleção principal do Chile

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2020 | 18h21

O Palmeiras confirmou nesta quarta-feira a contratação do zagueiro chileno Benjamín Kuscevic. O defensor de 24 anos estava na Universidad Católica e assinou contrato por cinco temporadas. Além de chamar a atenção pelas boas atuações pelo clube, o jogador atuou também pela seleção chilena tanto nas categorias de base como pelo time principal. Ainda nesta quarta o Palmeiras também apresentou o novo técnico, o português Abel Ferreira.

"Sou um zagueiro que tem muita raça, sou rápido e tento passar segurança aos meus companheiros e ao time. Vou a dar tudo de mim pela equipe em todas as partidas e me doar ao máximo dentro de campo", disse ao site oficial do Palmeiras. "É um orgulho muito grande vestir camisa do Palmeiras. A estrutura do clube é incrível, uma das melhores do mundo, fico muito emocionado de estar aqui", comentou.

Kuscevic estreou pelo time profissional da Universidad Católica em 2014. No mesmo ano, ele foi emprestado ao Real Madrid, onde teve a oportunidade de participar de alguns treinos com o time principal e de disputar competições pela equipe juvenil. Após um ano, voltou à equipe chilena e desde então conquistou os títulos dos torneios Clausura e Apertura do Chile em 2016, da Liga Chilena em 2018 e 2019 e das Supercopas do Chile em 2016 e 2019.

O chileno terá como companheiro de clube outros estrangeiros. O lateral-esquerdo uruguaio Viña e o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez são titulares absolutos. Outro nome presente no clube é o meia venezuelano Alejandro Guerra, que não tem sido utilizado e cumpre a rotina de treinos em horários especiais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.