Enrique Marcarian/Reuters
Enrique Marcarian/Reuters

Palmeiras volta à Bombonera após show de Alex e erros de Ubaldo Aquino

A última vez do time alviverde no mítico estádio argentino foi na semifinal da Libertadores de 2001

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

24 de abril de 2018 | 07h00

O Palmeiras faz nesta terça-feira o reconhecimento do gramado do estádio La Bombonera antes de enfrentar o Boca Juniors pelo Grupo 8 da Libertadores. A última vez que esteve no mítimo estádio foi no dia 7 de junho de 2001 pelas semifinais do principal torneio sul-americano. Naquele jogo, empate por 2 a 2. 

+ Briga tira Felipe Melo de cinco jogos do Paulistão

+ TJD arquiva inquérito da final do Paulista entre Corinthians e Palmeiras

Com craques históricos como Córdoba, Ibarra, Riquelme e Schelotto, a equipe argentina buscava o bicampeonato um ano depois de bater justamente o Palmeiras na final, em 2000. Mas o time brasileiro conseguiu se impor também com seus nomes consagrados, como Alex, que fez grande partida, Arce e Marcos.

O time sempre esteve à frente no placar, apesar da arbitragem do paraguaio Ubaldo Aquino, considerada umas das mais duvidosas da história do Palmeiras na Libertadores. A partir daquele dia, ele passou a ser ironicamente chamado pelos palmeirenses de "Roubaldo" Aquino.

Com um pênalti inexistente marcado para os donos da casa e outro claro não apontado para os brasileiros, o placar ficou empatado por 2 a 2. Alex e Fábio Júnior marcaram para o Palmeiras; Schelotto e Barihjo fizeram para o Boca.

No jogo de volta, o Palmeiras não teve a mesma atitude do jogo na Bombonera e começou muito mal, vendo o Boca abrir 2 a 0 na primeira etapa. Na base da raça, contudo, a equipe alviverde buscou o 2 a 2 no Parque Antarctica (casa do Palmeiras antes da construção do Allianz Parque). Na hora dos pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Córdoba: 3 a 2 para o time argentino. 

FICHA TÉCNICA

BOCA JUNIORS 2X2 PALMEIRAS

BOCA: Córdoba; Ibarra, Bermúdez, Burdisso e Matelllán; Traverso, Villarreal (Gaitán), Serna e Riquelme; Schelotto (Gimenéz) e Barijho. Técnico: Carlos Bianchi.

PALMEIRAS: Marcos; Arce, Alexandre, Leonardo de Paula e Felipe (Taddei); Galeano, Magrão, Fernando, Lopes (Basílio) e Alex; Fábio Júnior. Técnico: Celso Roth.

Data: 7 de junho de 2001

Local: La Bombonera, Buenos Aires (ARG)

Árbitro: Ubaldo Aquino (PAR)

Gols: Alex, Schelotto, Fábio Júnior e Barijho

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.