Luciano Claudino/ Ag. Paulistão
Luciano Claudino/ Ag. Paulistão

Paulinho é decisivo, e Corinthians ganha de virada do Ituano fora de casa

Equipe alvinegra conquista virada em Itu em primeiro jogo após saída de Sylvinho do comando técnico

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2022 | 20h41

Ídolo no Corinthians, o volante Paulinho voltou ao clube nesta temporada e pela primeira vez teve a chance de começar como titular desde o seu retorno. E ele foi decisivo na vitória de virada sobre o Ituano por 3 a 2, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

Jogando mais solto no meio e com liberdade para chegar ao ataque, ele sofreu um pênalti e fez o terceiro gol da equipe. Esta foi a partida que ele atuou por mais tempo desde que resolveu voltar para o futebol brasileiro. E sua movimentação ajudou a quebrar a retranca dos donos da casa.

A proposta do Ituano era bem clara: com três zagueiros e usando seus laterais na defesa, ou seja, com uma linha de cinco na zaga, a intenção era apostar nos contra-ataques. Com marcação forte, o time logo chegou ao gol com essa estratégia.

Aos 5, Cantillo perdeu a bola no meio. Gerson Magrão se livrou de Gil e tocou para Neto Berola, que mandou no canto e abriu o placar. Dois minutos depois o próprio Berola tocou para Roberto, que chutou cruzado e Cássio aceitou, falhando feio. Só que após revisão no VAR, o gol foi anulado.

O Corinthians não se encontrava no jogo e a primeira boa chance veio apenas aos 20, quando Gil cabeceou por cima. Só que aos 27, Paulinho acreditou na jogada até o fim e acabou sofrendo pênalti. Fábio Santos cobrou com perfeição e empatou a partida. O gol fez o time melhorar e Róger Guedes quase virou, ao receber na esquerda, limpar seu marcador e chutar com perigo.

Fora de casa, o Corinthians ainda errava muito e acabou sofrendo o segundo gol em jogada de bola parada. Na cobrança de escanteio de Gérson Magrão, Rafael Pereira cabeceou, Cássio espalmou e no rebote Cleberson marcou, colocando o Ituano novamente em vantagem no confronto.

Na etapa final, o técnico interino Fernando Lázaro tirou Cantillo, que errou muito, e colocou Giuliano. E logo na primeira vez que ele tocou na bola fez o gol. Com apenas 52 segundos, o jogador aproveitou um cruzamento de Róger Guedes da esquerda e mandou para o fundo da rede, empatando novamente a partida.

O Corinthians cresceu com o gol e quase fez o terceiro com Róger Guedes e depois com Paulinho, que fez uma linda tabela dentro da área e chutou, mas Pegorari salvou com o pé. Só que aos 26 a estrela do volante brilhou: no cruzamento de Gabriel Pereira, Paulinho tocou de cabeça e fez o terceiro, o da virada, garantindo a vitória do Corinthians no Paulistão.

FICHA TÉCNICA:

ITUANO 2 x 3 CORINTHIANS

ITUANO: Pegorari; Pacheco (Iago Telles), Cleberson (Lucas Dias), Bernardo, Rafael Pereira (Lucas Nathan) e Roberto; Kaio (Córdoba), Jiménez e Gerson Magrão; Rafael Elias e Neto Berola (Gabriel Barros). Técnico: Mazola Júnior.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo (Giuliano), Paulinho (Du Queiroz) e Renato Augusto; Gustavo Silva (Willian), Jô (Gabriel Pereira) e Róger Guedes. Técnico: Fernando Lázaro.

GOLS: Neto Berola, aos 5, Fábio Santos, aos 30, e Cleberson, aos 41 minutos do 1º tempo; Giuliano, aos 52 segundos, e Paulinho, aos 26 minutos do 2º tempo.

JUIZ: Luiz Flavio de Oliveira.

CARTÕES AMARELOS: Pacheco, Córdoba, Jiménez, Fábio Santos e Paulinho.

PÚBLICO: 10.034 pagantes.

RENDA: R$ 503.580,00

LOCAL: Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.