Goiás EC
Goiás EC

Ponte Preta abre 2 a 0, mas Goiás reage e conquista empate na Série B

Resultado é lamentado pelo lado da equipe de Campinas, que se vê mais ameaçada pela zona de rebaixamento

Redação, Estadão Conteúdo

03 de novembro de 2021 | 00h12

Após bom primeiro tempo quando abriu 2 a 0 no placar, a Ponte Preta não aguentou a pressão do Goiás e no final cedeu o empate por 2 a 2, na noite desta terça-feira, na Serrinha, em Goiânia (GO), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Os times aparecem em situações opostas na classificação.

Com o empate, o Goiás segue na quarta colocação, agora com 54 pontos ganhos. Três pontos a mais que o CSA (5º) e CRB (6º), ambos com 51 pontos. Destes dois, o CRB ainda jogará na quinta-feira contra o Sampaio Corrêa, em Maceió (AL) e pode encostar no G-4 grupo de acesso.

Já a Ponte Preta deixou escapar importante vitória e segue muito ameaçada contra o rebaixamento. O time paulista aparece em 15º lugar, com 39 pontos. Um ponto a mais que o Londrina, 17º e primeiro time na zona do descenso.

O confronto marcou a reestreia do técnico Glauber Ramos no comando do Goiás. Ele é auxiliar fixo do clube e substitui Marcelo Cabo, demitido na semana passada.

Com bola rolando, nem mesmo o torcedor mais otimista da Ponte Preta esperava por um primeiro tempo impecável defensivamente e uma vitória parcial por 2 a 0 no primeiro tempo.

O Goiás foi inoperante com a bola nos pés e teve muita dificuldade para passar pela marcação da Ponte Preta, que aproveitou as poucas chances que teve no ataque. Aos 29, após escanteio da direita, Fábio Sanches apareceu na primeira trave e cabeceou para as redes, fazendo valer a famosa lei do ex em campo ele defendeu o time até junho de 2021.

Na reta final do primeiro tempo, o Goiás quase empatou aos 41, após escanteio cobrado por Elvis, contudo, foi a Ponte Preta que voltou a marcar. Aos 45, Marcos Júnior ajeitou para Léo Naldi na entrada da área e o volante acertou um belo chute, sem chances de defesa para Tadeu.

No segundo tempo, o Goiás partiu para cima da Ponte Preta em busca do primeiro gol. Aos 25, Nicolas recebeu cruzamento e cabeceou na trave. Na sequência, aos 26, após escanteio da direita, Dadá Belmonte recebeu na pequena área e cabeceou para as redes, recolocando os goianos na partida.

Com 2 a 1 no placar, o Goiás seguiu no ataque, mas ainda sem criatividade e à espera de falhas da defesa ponte-pretana. Foram muitos cruzamentos por baixo e pelo alto, todos cortados pelos defensores.

Mas, de tanto insistir, o Goiás chegou ao empate justamente pelo alto. Aos 43 minutos, após cruzamento da esquerda, Alef Manga ganhou pelo alto e mandou de cabeça para as redes. Na comemoração ele desabafou com o torcedor, principalmente por ter perdido a titularidade e ter ficado na reserva.

O Goiás ainda tentou o gol da vitória nos minutos finais, mas foi tarde demais. Empate com sabor de vitória para os goianos e de derrota para os paulistas.

O Goiás volta a campo no sábado para enfrentar o Operário, às 19 horas, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR). Enquanto a Ponte Preta receberá o CRB no domingo, às 20h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 2 X 2 PONTE PRETA

GOIÁS - Tadeu; Apodi (Dadá Belmonte), David Duarte, Reynaldo e Hugo; Dieguinho, Rezende (Fellipe Bastos) e Elvis; Welliton (Albano), Nicolas (Bruno Mezenga) e Luan Dias (Alef Manga). Técnico: Glauber Ramos.

PONTE PRETA - Ivan; Felipe Albuquerque, Rayan, Fábio Sanches e Rafael Santos (Marcelo Hermes); Yago (André Luiz), Marcos Júnior (Camilo) e Léo Naldi; Niltinho, Rodrigão (Josiel) e Iago (Richard). Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Fábio Sanches, aos 29; e Léo Naldi, aos 46 minutos do primeiro tempo. Dadá Belmonte, aos 26; e Alef Manga, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS - Hugo (Goiás); Rayan (Ponte Preta).

PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.

LOCAL - Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.