Jean-François Monier/AFP
Jean-François Monier/AFP

Protestos marcados adiam mais um jogo do Francês; total de partidas chega a três

Além de Nantes x Montpellier e Nice x Saint-Étienne, partida entre Caen x Toulouse também não tem condições de ser disputada

Estadão Conteúdo

12 Dezembro 2018 | 14h34

Os protestos marcados para este sábado na França estão causando muita dor de cabeça para os organizadores do Campeonato Francês. Horas depois de anunciar o adiamento de duas partidas pela 18.ª rodada - Nantes x Montpellier e Nice x Saint-Étienne -, a Ligue 1 teve que acatar um pedido da prefeitura de Caen, nesta quarta-feira, e também mudar a data do duelo entre Caen e Toulouse.

A justificativa da cidade de Caen, que receberia a partida neste sábado, foi a mesma das prefeituras de Loire-Atlantique, casa do Nantes, e de Alpes Marítimos, do Nice. A alegação é a de que as forças de segurança estarão voltadas para outras missões nos próximos dias.

Ainda não há novas datas definidas para esses três compromissos adiados pela comissão de competições da liga. Mas a entidade trabalha com a possibilidade de que o confronto entre Nice e Saint-Étienne seja disputado já neste domingo. Há preocupação com o calendário dos clubes, pois ambos já tiveram jogos adiados no Campeonato Francês.

Na semana passada, seis das 10 partidas da 17.ª rodada da competição - incluindo o duelo do líder Paris Saint-Germain contra o Montpellier, em Paris - foram adiadas pela liga. Estes compromissos agora estão previstos para serem realizados nos dias 15 e 16 de janeiro de 2019.

O movimento, que ficou conhecido como "coletes amarelos", contra a alta de impostos sobre os combustíveis, e que também passou a protestar em função da elevação dos custos de vida, marcou novos atos para sábado. Além disso, após o ataque, na terça-feira, a um mercado de Natal de Estrasburgo, o governo francês decretou alerta de terrorismo no país, com buscas pelo atirador, que tem paradeiro desconhecido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.