Site oficial/santa Cruz
Site oficial/santa Cruz

Rebaixado, Santa Cruz demite Marcelo Martelotte a duas rodadas do fim da Série B

Equipe pernambucana vai ser comandada pelo auxiliar Adriano Teixeira até o fim da temporada

Estadão Conteúdo

15 Novembro 2017 | 17h34

Depois de entrar em campo já rebaixado e empatar sem gols com o Paraná, na última terça-feira à noite, o Santa Cruz deu o primeiro passo para o planejamento de 2018 e demitiu o técnico Marcelo Martelotte. O desligamento foi definido na tarde desta quarta-feira, após uma reunião entre as duas partes.

+ Futebol pernambucano vive o pior ano de sua história

Contratado em agosto, com a missão de livrar o time pernambucano do rebaixamento, Martelotte não conseguiu superar todos os problemas de bastidores, que influenciaram muito dentro de campo. Em 14 jogos no comando, venceu apenas um, empatou oito e perdeu cinco.

Nos seus poucos meses no Arruda, o treinador encontrou um ambiente bastante conturbado, que prevaleceu e piorou ainda mais até sua saída. Antes do jogo contra o Paraná, os jogadores entraram em greve por conta de três meses de salários atrasados e ameaçaram não ir a campo. Por fim, jogaram sob a promessa de receber ao menos um mês de vencimentos até sexta-feira.

Sem nenhuma pretensão na sequência da Série B, o Santa Cruz é o 18.º colocado, com 34 pontos, e está rebaixado desde a 35.ª rodada. Agora, se prepara para enfrentar o Paysandu, às 17h30 deste sábado, no Curuzu, em Belém (PA), pela penúltima rodada. A despedida da competição vai ser no próximo dia 21, contra o Juventude, no Arruda. Nestas duas partidas, a equipe vai ser comandada pelo auxiliar Adriano Teixeira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.