Michael Dalder/Reuters
Michael Dalder/Reuters

Rússia esquece derrota e mira a Espanha: 'Não há tempo para ficar chateado'

Russos vão enfrentar espanhóis após revés por 3 a 0 para o Uruguai

Estadão Conteúdo

26 Junho 2018 | 18h30

A derrota por 3 a 0 para o Uruguai na última segunda-feira, em Samara, já é página virada na seleção da Rússia. O discurso nos anfitriões, que avançaram à próxima fase na segunda colocação do Grupo A, é de esquecer o revés e pensar na Espanha, adversária das oitavas de final.

+ Iniesta diz que Espanha será outra contra a Rússia: 'Tudo se pode melhorar'

+ Técnico diz que Rússia perdeu na hora certa e garante: 'Vamos digerir a derrota'

Os russos entenderam que a derrota foi dolorida, mas enalteceram a boa campanha da primeira fase, capaz de levar a equipe à fase seguinte pela primeira vez em sua história - trajetória a partir de 1994, pois antes disputava como União Soviética. Até então, foram duas participações na competição, em 1994 e 2014 - ocasiões em que foi eliminada na fase inicial.

"Nenhuma derrota é boa. Mas temos uma partida muito importante pela frente. No dia 1.º, veremos se estamos prontos para enfrentar a Espanha. Jogo coletivo, disciplina e muita entrega. Com isso podemos alcançar a vitória", disse o zagueiro Kutepov, que atua pelo Spartak Moscou.

O meia Kuzyayev, que joga o campeonato local pelo Zenit St.Petersburg, foi na minha linha. Lamentou o resultado negativo contra os uruguaios, mas avaliou que a partida anterior pode ser usada positivamente e o ânimo da seleção está bom.

 

"Deixamos a derrota para trás. O objetivo foi cumprido e estamos nas oitavas de final. Não há tempo para ficar chateado. Claro, você precisa analisar o jogo, mas não pensar de forma negativa. É necessário se preparar para o próximo adversário. O moral da equipe esta em um bom nível", disse o jogador.

Os russos medem forças contra a Espanha no que deve ser um duelo difícil neste domingo, no estádio Luzhniki, em Moscou, às 11 horas (de Brasília). Se vencer, enfrentará Croácia ou Dinamarca nas quartas de final.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.