Wallace Woon/EFE
Wallace Woon/EFE

Rússia joga pelo empate contra o Uruguai para ser primeiro do grupo

Garantidos nas oitavas de final, seleções se enfrentam nesta segunda-feira, às 15 horas

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 00h00

Com a vaga garantida nas oitavas de final da Copa do Mundo, a Rússia decide nesta segunda-feira, às 15 horas, contra o Uruguai o primeiro lugar do Grupo A, em Samara. Os anfitriões levam vantagem no saldo de gols e precisam apenas do empate para confirmar a posição. Os rivais da próxima fase serão definidos pouco antes, às 11 horas, na última rodada do Grupo B, que deve apontar Espanha e Portugal como classificados. O técnico Stanislav Cherchesov adotou um tom político para comentar o próximo cruzamento.

+ Técnico russo diz não ter preferência entre pegar Portugal ou Espanha nas oitavas 

+ Classificado, Uruguai deve rodar o elenco para duelo pela liderança com a Rússia

“Não estamos numa posição de escolher o oponente. Já jogamos contra Portugal na Copa das Confederações e já jogamos com a Espanha também. Ambos têm um altíssimo nível. Quem vai escolher nosso adversário são os deuses do futebol”, declarou o treinador russo. 

Cherchesov fez mistério, mas deve escalar o time titular. “Estamos nos preparando para essa partida da mesma maneira. Já nos classificamos, mas queremos o melhor jogo. Vamos consultar o corpo médico, mas não creio em grandes mudanças no time”, explicou. 

 

O Uruguai terá um desfalque. O zagueiro José María Giménez sofreu lesão na coxa esquerda e ficará fora. Giménez foi o autor do gol da vitória do Uruguai na estreia contra o Egito e faz dupla com Godín. 

Óscar Tabarez diz que o Uruguai não pensa na próxima fase. “Não importa quem seja o adversário nas oitavas de final. O Uruguai tem um compromisso com as pessoas do país e não vai deixar o espírito uruguaio morrer jamais”, garantiu o treinador. “Ficamos muito satisfeitos quando somos elogiados nas ruas. Sabemos as responsabilidades que temos com o povo do nosso país.”

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.