Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos só empata com o Vasco na Vila Belmiro e volta a reclamar do VAR

Gols do time carioca foram marcados após longa checagem para verificação de impedimento e pênalti

Wilson Baldini Jr., Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2020 | 23h57

Santos e Vasco fizeram um jogo movimentado, mas de baixo nível técnico, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, em duelo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O empate por 2 a 2 foi justo, mas o time santista, mais uma vez, assim como fizera no domingo na derrota para o Flamengo, reclamou muito do VAR, que confirmou um gol do Vasco e apontou um pênalti para a equipe carioca.

Com a igualdade, o Santos chega aos oito pontos, em 11º lugar, enquanto o Vasco alcança os 11 e fica na terceira posição, superando os rivais Fluminense e Flamengo no saldo de gols.

Em apenas 11 segundos, o Vasco já conseguiu uma bola no travessão chutada pelo argentino Germán Cano, após erro duplo de Felipe Jonatan e Alison. O lance despertou o time paulista, que tomou a iniciativa do jogo.

A equipe do técnico Cuca procurou mais o ataque, mas definiu suas jogadas rapidamente e a maioria de forma errada. O time não conseguiu ser agressivo nem mesmo para impor uma marcação na saída de bola do adversário. Com isso, a disputa ficou reservada mais para o meio de campo.

Aos 20 minutos, o Santos chegou ao seu gol após uma jogada individual de Soteldo pela esquerda. O cruzamento foi um passe na cabeça do zagueiro Lucas Veríssimo, que finalizou com força. Ao contrário de outros jogos, o atacante venezuelano não teve a colaboração de um bom rendimento por parte de Raniel e Marinho, seus companheiros de ataque, na primeira etapa.

Com a vantagem no placar, o Santos esteve mais perto de marcar o segundo gol do que levar o empate, mas sua defesa tem falhado demais no campeonato. Após escanteio cobrado na direita, a bola sobra para Fellipe Bastos livre dentro da área. O meio-campista teve tempo para ajeitar o corpo e acertar belo voleio: 1 a 1. O lance chegou a ser analisado e confirmado pelo VAR.

O Santos voltou melhor para o segundo tempo, muito porque Marinho participou mais da partida. E o segundo gol saiu logo aos 13 minutos. O atacante bateu com grande categoria uma falta da intermediária, deixando o goleiro Fernando Miguel sem ação.

Mas o setor defensivo, mais uma vez, mostrou fragilidade. O VAR flagrou mão de Alison, que jogou improvisado na quarta zaga, dentro da área. Pênalti, que Cano não desperdiçou: 2 a 2, aos 27 minutos. Dirigentes santistas presentes na Vila Belmiro reclamaram demais da marcação da penalidade.

Daí a até o fim do jogo, o Santos tentou pressionar, mas sem objetividade. Praticamente não criou uma grande oportunidade, enquanto o Vasco ficou satisfeito com o ponto conquistado fora de casa.

No fim de semana, o Santos visita o Ceará, sábado, às 21 horas, enquanto o Vasco recebe, em São Januário, o Athletico-PR, às 18 horas, no domingo.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 2 VASCO

SANTOS - João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Alison (Lucas Braga) e Felipe Jonatan (Jean Mota/Arthur Gomes); Jobson (Luan Peres), Carlos Sánchez e Diego Pituca; Marinho, Raniel (Kaio Jorge) e Soteldo. Técnico: Cuca.

VASCO - Fernando Miguel; Yago Pikachu, Marcelo Alves, Miranda e Henrique; Juninho (Ribamar), Fellipe Bastos (Carlinhos) e Andrey; Benítez (Neto Borges), Cano (Guilherme Parede) e Ygor Catatau (Bruno César). Técnico: Ramon Menezes.

GOLS - Lucas Veríssimo aos 20 e Fellipe Bastos aos 40 minutos do primeiro tempo. Marinho aos 13 e Cano aos 27 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Dalonso Ferreira (SC).

CARTÕES AMARELOS - Jobson, Miranda, Diego Pituca e Guilherme Parede.

RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.