Roslan Rahman / AP
Roslan Rahman / AP

Tite lamenta empate contra a Nigéria e elogia segundo tempo da seleção

Técnico também aproveita para exaltar estreia do lateral-esquerdo Renan Lodi pelo time principal

Dani Arruda, especial para o Estado, Redação

13 de outubro de 2019 | 13h34

O técnico Tite procurou minimizar o empate por 1 a 1, no amistoso contra a Nigéria, neste domingo, em Cingapura, elogiando o segundo tempo da seleção brasileira. Com o resultado, o Brasil chega a quatro partidas sem vitórias, após o título da Copa América: empates com a Colômbia (2 a 2), Senegal (1 a 1) e Nigéria; além da derrota para o Peru (1 a 0)

Após um primeiro tempo apático e de pouco poder ofensivo, o Brasil saiu para o intervalo perdendo. No início do segundo tempo, Casemiro empatou o confronto. 

“O resultado foi insuficiente. A seleção brasileira sempre quer vencer e busca vencer”, lamentou Tite. "No segundo tempo tivemos um bom desempenho. Tivemos posse de bola e criatividade. Não adianta ter posse de bola sem criar, mas criamos. Faltou efetividade para fazer o gol”, completou. 

O treinador aproveitou para elogiar a atuação do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, que fez sua estreia na seleção, principalmente sob o aspecto ofensivo. “Jogou muito. Tivemos a oportunidade de ter um jogador agressivo pelos lados do campo”, comentou, sobre o jogo realizado pelo atleta de 21 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.